segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Terceiro trimestre também é de queda em receita e lucro da Nextel

O que você achou? 
De acordo com a controladora Nii Holdings, receita da Nextel teve queda de 21,7% e prejuízo operacional foi de US$ 30,7 milhões.

A Nii Holdings, que controla a Nextel Brasil, divulgou os resultados do terceiro trimestre da operadora na última quinta-feira (9). Mais uma vez, os números são de queda para a Nextel, que registrou US$ 200,2 milhões em receitas de serviços de julho a setembro de 2017, uma queda de 21,7%.

O prejuízo operacional ajustado antes de depreciação e amortização (OIBDA) foi de US$ 30,7 milhões, enquanto em 2016 o lucro operacional foi de US$ 23,6 milhões. Durante o ano de 2017, ou seja, de janeiro a setembro, o prejuízo operacional foi de US$ 152 milhões, contra um lucro de US$ 51,6 milhões em 2016 no mesmo período.


De acordo com o diretor financeiro da Nii Holdings, Dan Freiman, a empresa conseguiu limitar a queima do fluxo de caixa livre, mesmo com o prejuízo, e as atualizações em acordos de empréstimos com bancos brasileiros permitiram que a empresa focasse em executar o plano de negócios. O que, para ele, fez com que a Nextel voltasse a crescer, ou pelo menos esse é o caminho.

A receita operacional da Nii Holdings caiu 21,4%, com US$ 204,8 milhões no terceiro trimestre. O prejuízo líquido diminuiu, ficando em US$ 94,5 milhões, diferentemente do mesmo período em 2016, que registrou US$ 1,4 bilhão.

Tecnologias

Quanto à base iDEN da Nextel, caiu 53% nos últimos 12 meses. Apesar de informar que sua tecnologia de rádio será completamente desligada em 2018, em setembro a operadora ainda registrava 449,7 mil acessos. Em 2016, havia 962 milhões.

Por outro lado, a base 3G e 4G aumentou 4%, totalizando 2,85 milhões de acessos. Apesar da migração automática do rádio para as redes 3G e 4G, as adições líquidas acontecem em um ritmo mais lento do que a queda de iDEN, o que mostra que há queda de seus clientes. Em um ano, houve queda na base total da operadora em 11%.

Também em comparação com o terceiro trimestre de 2016, a receita média por usuário passou de US$ 21 para US$ 19.

LEIA TAMBÉM: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário