segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Junto com banda larga, uso de fibra e cabo também aumenta em setembro

O que você achou? 
Tecnologias tiveram aumento no número de acessos, assim como velocidade acima de 34 Mbps no Brasil.

O setor de banda larga aumentou 0,4% em setembro e fechou o mês com 28.167.860 assinantes, conforme divulgou na última semana a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Além de notarmos o crescimento de NET e TIM Live, mas a queda de Oi Velox, Vivo Fibra, SKY e Algar Telecom, também é possível acessar, com os dados, quais foram as tecnologias que mais se destacaram.

Em comparação ao ano passado, a Fibra foi a que mais cresceu no setor, com aumento de 63,3%. Mesmo entre agosto e setembro, houve crescimento de 4,09%, número representado por 104 mil acessos.

Também na comparação mensal, o Cable Modem teve aumento de 0,58%, acrescentando 50.798 novos acessos na banda larga com a tecnologia. Por outro lado, a xDSL, popular no Brasil, terminou o mês com uma queda de 0,25% em acessos, apesar de continuar com a maior base de acessos, com mais de 13 milhões.

De toda forma, o aumento de acessos com a tecnologia fibra e cabo é uma boa notícia para os brasileiros, que passam a contar com maiores velocidades em suas conexões, tema que geralmente é de reclamação entre os consumidores de telecom.

VELOCIDADES

A faixa acima de 34Mbps teve o maior crescimento líquido, com 108 mil adições e 3,8 milhões de acessos em setembro, o dobro do registrado no último ano. A segunda melhor faixa, de 12 a 34 Mbps, também avançou, chegando a 7,6 milhões de acessos. E a mais utilizada no Brasil, que vai de 2Mbps a 12Mbps e representa 34,37% do total na rede, chegou a 9,6 milhões de conexões em setembro, um crescimento de 0,50% em relação ao mês de agosto.

Uma das velocidades mais baixas, de 512Kbps a 2Mbps, terminou setembro com 6 milhões de conexões e mostra que está em queda: -1,20% ao mês e -11,72% ao ano (contrário do crescimento de 1% e 9,15% da maior velocidade). E apesar da conexão mais baixa, que inclui as discadas, indo de 0kbps a 512kbps, ter aumentado 3,8% na comparação mensal, com quase 859 mil conexões, na comparação anual o número também é de queda, de 17%.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário