terça-feira, 31 de outubro de 2017

Vivo corta benefício de desconto no cinema para clientes de celular

O que você achou? 
Você também perdeu a meia-entrada em redes Cinemark pela Vivo? Entenda a mudança repentina feita pela operadora que está pegando os clientes de surpresa.

Se você, cliente da Vivo, adorava aproveitar o seu desconto de 50% no ingresso da Rede Cinemark, mas do dia para a noite parou de receber o benefício sem saber bem o motivo, saiba que pode ser porque, de fato, tenha perdido essa vantagem. Apesar da Vivo afirmar ter modificado o programa do Vivo Valoriza em julho de 2017, muitos clientes estão reclamando somente agora porque alegam não terem sido avisados sobre o corte na meia-entrada no cinema.

Para aqueles que ficaram sem entender o que aconteceu, foi o seguinte: até o mês de julho, todos os clientes que gastavam cerca de R$ 70 mensais nas linhas de celular da Vivo, tanto no pós-pago quanto no controle, tinham o benefício nos ingressos do Cinemark. Mas a Vivo decidiu mudar as regras do Vivo Valoriza e passar a considerar o gasto total de seu cliente, e não somente os gastos com serviços móveis como era feito até então.

Agora, o cliente precisa ter um gasto médio mensal superior a R$ 150 para adquirir a meia-entrada no cinema. E, para isso, é considerado não só o plano de celular pós ou controle, mas também o pacote de TV, linha fixa e banda larga, tendo que estar cadastrados, claro, no mesmo CPF.

Aqueles clientes que só precisam do serviço da Vivo para o celular, portanto, acabaram ficando em desvantagem, uma vez que é preciso gastar muito mais para adquirir o benefício. Benefício esse que estavam acostumados a receber, mas que perderam de repente com essa atualização. Como diz o ditado popular, foi “como tirar o doce de uma criança”. Criança, aqui, representada por clientes antigos da operadora, com mais de 3, 5 ou 10 anos de assinatura.

E o regulamento?

Desde julho de 2016, o regulamento da Vivo para a utilização do benefício Cinemark Vivo Valoriza divide os clientes em quatro categorias:

  • V: direito a 8 ingressos com 50% de desconto por mês (incluindo salas Prime)
  • Platinum: direito a 4 ingressos com 50% de desconto por mês
  • Gold: direito a 2 ingressos com 50% de desconto por mês
  • Silver: não elegível ao benefício 

Embora pareça que nada tenha mudado, em julho deste ano as categorias foram revisadas e excluíram clientes antigos daquelas em que se encaixavam antes. E como não há, no regulamento, nenhum detalhe que mostre aos clientes em qual categoria se encaixam, ficou mais fácil para a operadora modificar as regras.

Segundo a Vivo, a mudança foi comunicada 30 dias antes por SMS, e-mail marketing e através do hotsite https://www.vivo.com.br/regrasvv. “Vale ressaltar que a Vivo é a única operadora de Telecom que oferece 50% de desconto no cinema para o cliente e um acompanhante através do Vivo Valoriza. No total, mais de 4 milhões de clientes tem acesso ao benefício”, disse a empresa, por meio da assessoria de imprensa.

Em nota, a Vivo ainda completou: “O Vivo Valoriza foi relançado este ano para proporcionar uma experiência ainda melhor para o cliente. Passou a incluir todos os produtos fixos no acúmulo de pontos do programa, além de novas opções de prêmios para resgates, como pacotes de internet de até 2GB/mês, descontos na fatura que chegam até R$ 600/ano, ingressos para diversos eventos como pré-estreias de filmes, teatros, musicais, além da possibilidade de transferência de pontos para a Multiplus para resgate de passagens áreas”.

Reclame Aqui

Pelo Reclame Aqui, muitos usuários reclamam dessa troca repentina da operadora, que deixou, por exemplo, de beneficiar os clientes controle, ou até mesmo quem é pós-pago e gasta menos que R$ 150 por mês, com as meias-entradas no cinema. “Deixei de mudar de operadora que tinha me proposto coisas bem melhores, exatamente por causa desse benefício”, registrou um cliente.

Apesar da Vivo alegar ter avisado sua base com antecedência, é comum vermos relatos de pessoas que só descobrem que não possuem mais o benefício ao chegar no cinema e quando não conseguem completar o pedido com os 50% de desconto. Somente em outubro, foram registradas na plataforma mais de 30 reclamações não respondidas sobre este assunto.

Caso o cliente não tenha sido avisado sobre a mudança, é possível registrar uma reclamação no site da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que exige o aviso prévio de qualquer mudança com pelo menos 30 dias e que pode, inclusive, pedir uma revisão no regulamento da oferta. Também vale falar com o Procon de sua cidade, que pode multar a operadora caso seja constatada a irresponsabilidade no caso.

LEIA TAMBÉM:


4 comentários: