sexta-feira, 29 de setembro de 2017

TIM chama cliente de "pidão de crédito" e paga R$ 4 mil por isso

O que você achou? 
Ofensa de "pidão" substituiu nome do cliente no portal "Meu Tim", e foi feita por atendente após inúmeras reclamações recebidas de cobranças indevidas.


A TIM pagou R$ 4 mil de indenização a um cliente da Bahia que, acredite ou não, foi ofendido pelo sistema de atendimento “Meu Tim”. Vamos entender melhor. Você recebe mensalmente cobranças indevidas da operadora, decide registrar uma queixa na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), e consegue o reembolso de todos os valores cobrados incorretamente. Só que, ao consultar seu cadastro na TIM, seu nome e sobrenome, nos dados cadastrais, passam a constar como “Pidão de Crédito”.

Bem, isso provavelmente nunca aconteceu com você, mas sim com Nilton Duarte, que se surpreendeu com a ofensa da empresa, ao acessar sua conta e receber a mensagem de “Olá, Pidão”. Para o baiano, algum atendente deve ter alterado seu cadastro após as inúmeras ligações que fazia todos os meses pedindo seu dinheiro de volta depois dos descontos indevidos em seus créditos.

Ele não deixou passar. Registrou as telas com a atualização em seu nome no portal da operadora e postou um desabafo no Facebook. Como o post viralizou, vários advogados acabaram o procurando, fazendo com que ele tivesse apoio e ganhasse a causa contra a TIM, que chegou ao acordo de indenizá-lo em R$ 4 mil. Por outro lado, se tivesse levado o processo adiante, o valor poderia ser de até R$ 20 mil, de acordo com sua advogada, Larissa Vilela.

Na última segunda-feira (25), houve um caso parecido, de um cliente do Amazonas que teve o sobrenome trocado para “fraudador”. Engano ou não, a indenização definida pelo juiz foi realmente maior, de R$ 10 mil.

LEIA TAMBÉM:


2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk respeite seus clientes dona tim. Além de não ter cobertura ainda tira onda?


    ResponderExcluir
  2. O pior é a Anatel não se posicionar, a agência reguladora deveria penalizar a empresa.

    ResponderExcluir