quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Setor de Telecom não é incentivado a investir, diz presidente da Oi

O que você achou? 
Marco Schroeder, disse nesta quarta-feira, 20, que o setor de telecomunicações necessita de iniciativas para possibilitar investimentos no setor. 

Durante o Painel Telebrasil 2017, nesta quarta-feira, 20, o presidente da Oi, Marco Schroeder afirmou que as empresas do setor de telecomunicações não tem apoio para realizar investimentos no país. Para isso, segundo o executivo é preciso da aprovação do PLC 79/2016, entre outras iniciativas. As informações são do Valor Econômico.

Schroeder ainda ressaltou que as operadoras deveriam ser parabenizadas pela evolução do setor nos últimos 20 anos e relembrou que na época existiam filas para comprar um telefone fixo. Com o PLC 79/2016, que muda a Lei Geral de Telecomunicações, transformando os contratos de concessão de telefonia fixa em autorização e redirecionando investimentos para serviços como a banda larga, em vez de investir serviços em desuso como a instalação de orelhões. 

Segundo o executivo, atualmente a Oi tem que investir R$ 300 milhões em orelhões por ano, o que é desnecessário nos dias atuais e ressaltou que com este capital seria possível intensificar a ampliação da banda larga em instituições públicas ou locais com baixa penetração do serviço. 

Em relação a outros serviços como telefonia celular, TV por assinatura e banda larga, Schroeder destacou que em média, o consumidor destina 68% do gasto com estes serviços para impostos, o que diminui a capacidade de investimentos das operadoras.

LEIA TAMBÉM:


Um comentário:

  1. A Oi gasta 300 milhoes por ano em orelhoes e ninguem usa orelhoes....
    É preciso mudar a lei.

    ResponderExcluir