terça-feira, 5 de setembro de 2017

Fixo surpreende em julho e tem aumento de 70 mil linhas no Brasil

O que você achou? 
Anatel explica que o resultado não representa a tendência do setor, que é de constante queda.

Contrariando os resultados anteriores, que mostravam a queda constante do fixo no Brasil, o mês de julho registrou um aumento de 70.546 linhas fixas, segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta terça-feira (5). No total, há mais de 41 milhões e 271 mil linhas em operação atualmente, entre autorizadas e concessionárias.

Mas a agência explica que o aumento expressivo registrado de junho para julho não representa a tendência no setor, e que aconteceu “devido a problemas de contabilização de acessos por parte da empresa Intelig”, uma vez que os dados de meses anteriores estariam com problemas.

Na comparação mensal entre as empresas autorizadas, a TIM foi a que apresentou maior evolução percentual, com 164.086 novas linhas (+30,29%), e a Telefônica/Vivo a que registrou maior queda, com 2.098 linhas a menos (-0,04%).

Os resultados positivos na base também foram contados pela Algar Telecom, com a maior quantidade de clientes novos em julho (+4.709), pela Oi (+416) e pela Claro Brasil (+1.906).

Já entre os estados mais destacados, São Paulo liderou com o aumento de 78.011 linhas entre as autorizadas, seguido de Minas Gerais, com saldo de 52.775. A maior queda foi registrada pelo Amazonas, com perda de 3.163 linhas fixas. Entre as concessionárias, somente o Piauí e o Acre registraram crescimento.

LEIA TAMBÉM:


2 comentários:

  1. Na casa dos meus pais tem um fixo. Ligo de longe para o fixo, fica mais barato.

    ResponderExcluir
  2. Pode ser efeito banda larga porque essas empresas pra vender banda larga praticamente obriga o cliente a ficar com o telefone fixo, a tendência daqui pra frente é oferecer banda larga e dar telefone fixo de brinde porque só como brinde é que esse produto vai continuar existindo.

    ResponderExcluir