domingo, 24 de setembro de 2017

App não deixa a pessoa em paz até que responda ou atenda o celular

O que você achou? 
Ideia de britânico era fazer com que seu filho respondesse suas mensagens mesmo com celular no silencioso, mas app já está disponível até no Brasil.

Você manda uma mensagem para determinada pessoa, liga para o celular dela, e nada de resposta. Mas, e se ela não pudesse mais te ignorar? E se fosse obrigada a te responder? Se visse as suas notificações mesmo em modo silencioso? Esta é a proposta do aplicativo ReplyASAP, criado pelo britânico Nick Herbert.

O caso do criador do aplicativo foi um pouco diferente: envolvia a preocupação com seu filho. Com apenas 13 anos, Ben, com seu próprio celular, deixava o aparelho no silencioso, e, portanto, não respondia as mensagens do pai. Percebendo a função de “alarme”, que funciona mesmo quando o aparelho está no silencioso, Herbert decidiu inovar e criar um aplicativo que explorasse essa função. E que pudesse fazer com que seu filho sempre visualizasse mensagens importantes.

O ReplyASAP, portanto, serve para que a pessoa entre em contato para enviar mensagens urgentes e a notifique assim que elas forem lidas. Com ele, é possível travar a tela do celular do usuário, interromper se estiver navegando e emitir um aviso sonoro até que a mensagem seja respondida ou a ligação seja atendida. Para evitar o mau uso, o aplicativo deve ser instalado no celular dos dois usuários.

Para baixar o app, que já tem 36 mil usuários, o valor é de apenas US$ 1 (equivalente a R$ 3,12), e permite a instalação em até 20 celulares. Há uma versão gratuita, inclusive para brasileiros, mas com a possibilidade de conectar apenas um aparelho. O ReplyASAP está disponível desde agosto, mas apenas para modelos Android e em inglês. Em breve, deve ser lançado para sistema iOS e em outras línguas.

Segundo o britânico em entrevista à BBC Mundo, a intenção inicial era apenas criar um aplicativo para usar com seu filho, mas acabou disponibilizando para download em todo o mundo com a intenção de ajudar pais e filhos. Agora, ele pensa um pouco mais além. “Já me ocorreram outras aplicações, como famílias com pessoas mais velhas e também para empresas, especialmente para quem trabalha de forma remota”.

LEIA TAMBÉM: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário