terça-feira, 8 de agosto de 2017

Vivo é eleita a melhor empresa de telecomunicações pela Exame

O que você achou? 
Pelo 2° ano consecutivo, a Telefônica Vivo conquistou o prêmio de melhor empresa de telecomunicações no ranking Melhores e Maiores, da revista Exame.

A Telefônica Vivo foi eleita, pelo 2° ano consecutivo, o prêmio de melhor empresa do setor de telecomunicações no ranking "Melhores e Maiores", da revista Exame. A 44° edição do evento aconteceu nesta segunda-feira (7) na Sala São Paulo, e premiou as empresas que mais se destacaram em 2016.

No ano passado, a Telefônica Vivo não só foi eleita a melhor empresa do ano do setor de telecomunicações, mas também a melhor entre todas as demais empresas, de dezenas de categorias. Quem recebeu o prêmio foi Amos Genish, até então presidente da companhia.

Dessa vez, o chefe de operações da Vivo, Christian Gebara, foi quem subiu ao palco para receber o prêmio. Cerca de 20 executivos da empresa marcaram presença na cerimônia. O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também esteve presente no evento.

A companhia comemorou a conquista na conta da Telefônica Brasil no Twitter:



Além dos prêmios distribuídos para os vencedores de cada setor de atuação, a RaiaDrogasil foi eleita a "Empresa do Ano" - de todas as categorias - por conta da fusão entre a Droga Raia e a Drogasil e se consolidar como a maior rede de farmácias do país.

O ranking completo das 500 maiores empresas do país será publicado numa edição especial da revista Exame, que estará nas bancas e no site a partir da próxima quinta-feira (10).

Confira a lista completa dos vencedores:

  • Telecomunicações: Vivo;
  • Têxtil: Beira Rio;
  • Transporte: PB-LOG;
  • Varejo e empresa do ano: Raia Drograsil;
  • Siderurgia e Metalurgia: ArcelorMittal Brasil;
  • Serviços: Cielo;
  • Saúde: Prevent Senior;
  • Química e Petroquímica: Refinaria Riograndense;
  • Mineração: Vale;
  • Agronegócio: Minerva Foods;
  • Infraestrutura: Sabesp;
  • Indústria Digital: DataPrev;
  • Indústria da Construção: MRV;
  • Farmacêutico: Roche;
  • Energia: CTEEP;
  • Eletroeletrônicos: Whirlpool;
  • Bens de Consumo: Bela Vista;
  • Bens de Capital: WEG;
  • Autoindústria: Fras-le;
  • Atacado: Rodoil;
  • Papel e Celulose: Klabin.

O Exame, em parceria com a FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras), ligada a FEA (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade), da Universidade de São Paulo (USP), chegaram ao resultado após analisarem o balanço de 3.000 empresas e 80.000 indicadores financeiros.

LEIA TAMBÉM:


9 comentários:

  1. Deve ser por isso que nos planos Controle da vivo, a partir de hoje estão cobrando taxa de adesão no valor do plano escolhido.
    Absurdo.

    ResponderExcluir
  2. Se a VIVO é a melhor, imagine a pior....

    ResponderExcluir
  3. Só faltou citar o motivo de ela ter sido escolhida. Porque pelos planos não foi.

    ResponderExcluir
  4. Vivo sendo eleita ao nível que merece ,Agora não vejo o motivo dela ser a eleita, pq a única coisa q a vivo tem de bom é a cobertura, pq o resto eh um absurdo.

    ResponderExcluir
  5. O que tem de bom na Vivo é só cobertura... aqui na Bahia a internet é um lixo, principalmente no interior, nas pequenas cidades. 3G uma vergonha total, isso foi uma péssima escolha.

    ResponderExcluir
  6. Vivo só pra rico! Oi e Tim são mais acessíveis, tem planos mais baratos.

    ResponderExcluir