segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Roaming internacional da Vivo cresce 9% em um ano

O que você achou? 
Operadora afirma estar trabalhando para oferecer opções mais atrativas aos clientes que viajam para fora do Brasil.

O que você faz quando viaja para fora do Brasil: compra um chip local ou leva a sua operadora junto na mala? Apesar do roaming internacional nem sempre ser a opção mais econômica para usar o celular no exterior – seja para internet, mensagens ou ligações –, a verdade é que muitos ainda utilizam esse recurso das operadoras brasileiras.

A Vivo, de acordo com uma matéria publicada pela Folha de S. Paulo, após pesquisa interna que a definiu como a melhor operadora para o roaming, teve crescimento de 9% nas diárias de roaming internacional e 130% do tráfego de internet durante o primeiro semestre de 2017, se comparado com o 1º semestre de 2016.

De acordo com o diretor de marketing móvel da Vivo, a empresa vem reduzindo os preços dos planos em roaming, além de aumentar benefícios para seus clientes, com a intenção de convencê-los a permanecer na operadora ao viajar para fora.

Os valores do Vivo Travel partem de R$ 39,99 nas Américas e Europa e R$ 59,99 no mundo por dia que usar, com benefícios que incluem pelo menos 500 MB de internet, 50 minutos para falar no país visitado ou com ligações para o Brasil, além de SMS ilimitado.

LEIA TAMBÉM:


3 comentários:

  1. VIVO VOCÊ É UMA PIADA!!!!!!!

    OS CONSUMIDORES QUEREMOS MAIS DADOS COM PREÇOS MENORES...

    MEU DINHEIRO VOCÊ TÃO CEDO NÃO VAI VER.

    OPERADORA DE RICO! LIXO LIXO LIXO...

    ResponderExcluir
  2. A Vivo é uma piada se eu viajasse para os EUA preferia usar a AT&T ou T-Mobile do que a Vivo e ia ter um plano bem melhor que os que vendem no Brasil

    ResponderExcluir
  3. Muito melhor comprar um chip de uma operadora local para fazer ligações e acessar a Internet. A franquia de Internet fica bem maior com custo menor que o roaming internacional da Vivo. Me surpreende que esse serviço da Vivo tenha registrado aumento na procura, já que os preços não são nada atrativos.

    ResponderExcluir