terça-feira, 29 de agosto de 2017

Quase 2.300 cidades têm liberação do 4G na faixa de 700 MHz

O que você achou? 
Mais 269 municípios foram incluídos na lista de cidades aptas a receber internet com maior velocidade e cobertura 4G no celular.


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) atualizou, nesta segunda-feira (28), o número de cidades brasileiras que podem utilizar o sinal de 4G no celular com a faixa de 700 MHz. Há um mês, eram 2 mil cidades, e agora o número alcança exatamente 2.292 municípios.

O Gired (Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) acaba de acrescentar mais 269 municípios na lista dessas cidades com viabilidade técnica para a tecnologia, incluindo as capitais Vitória (ES) e São Luís (MA). Antes, eles têm que passar pela mitigação preventiva, um período de 30 dias que atua como teste para eliminar a chance de interferências com a TV aberta digital antes da ativação oficial.

De todas as novas cidades na lista, 196 já entram na mitigação preventiva, enquanto 73 ainda têm pendências a serem corrigidas, de acordo com a Anatel. Se os usuários de cidades como Piaçabuçu (AL), Feira de Santana (BA), Quixadá (CE), Aragarças (GO), Pirapora (MG), Corumbá (MS), Rondonópolis (MT), Laranjal (PR), Ariquemes (RO), Uruguaiana (RS) e Chapecó (SC) - algumas das cidades recentemente incluídas - sentirem alguma interferência de sinal ou congelamento de imagem, que pode acontecer pela frequência ser próxima a utilizada pela TV, devem entrar em contato com a TV Perfeita.

E o que essa faixa muda na vida dos brasileiros? Bem, já que o 4G já é uma tecnologia avançada usada pelas operadoras de celular para acelerar a internet de seus clientes, a faixa de 700 MHz chega como um complemento e velocidades ainda maiores, podendo aumentar a frequência, propagar sinal e facilitar o acesso em ambientes fechados.

Para saber se a sua cidade já pode utilizar a internet nessa faixa, faça o download da lista completa, disponibilizada pela Anatel.

LEIA TAMBÉM:


Um comentário: