segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Operadoras passam a ver Netflix e Google como aliados

O que você achou? 
Teles buscam integrar provedores de conteúdo como Netflix, Google e Facebook para ampliar a carteira de serviços de banda larga e TV paga.

A competição entre as principais operadoras brasileiras e os provedores de conteúdo web, como Netflix, Google e Facebook, está dando lugar a cooperação entre as empresas. Anteriormente, os maiores grupos de telecomunicações do país, que oferecem serviços de TV por assinatura e banda larga, reclamavam dos serviços over-the-top (OTT) por eles usarem suas rendes para fazer funcionar os serviços.

Após perceber que a venda de internet banda larga de alta velocidade continuou em alta, apesar da crise, visto que os serviços oferecidos pelas plataformas dependem de internet, as operadoras deixaram as reclamações de lado.

Apesar de continuarem alegando que os OTTs deveriam seguir as mesmas normas legais e tributárias do setor, as operadoras não fecham portas para negócios comerciais entre os segmentos. O vice-presidente de B2C (negócios para os consumidores) da Telefônica Vivo, Marcio Fabbris, afirma que as operadoras se beneficiam dos serviços e que a cooperação é uma oportunidade para a banda larga crescer no Brasil.

Fabbris ainda ressalta que, para a estratégia da empresa, as parcerias são essenciais e a integração dos serviços são fundamentais. Apesar de ainda não ter discutido com a Netflix, a empresa espera colocar o serviço na base de clientes.

Esse é um pensamento completamente diferente do que tinha Amos Genish, ex-presidente da Vivo e atual diretor da TIM Itália, que, em meados de 2015, chegou a dizer que o WhatsApp é "pirataria no pior sentido". Ele também disse que a Vivo nunca faria parceria com o aplicativo de mensagens.

O diretor de produtos de segmento comercial e convergência da Oi, Ermindo Cecchetto Neto, afirma que o público de TV paga e de internet são diferentes. Para conseguir alcançar os dois tipos de clientes, foi lançada a oferta "Oi Total Play", que possui parceria com diversas programadoras para fornecer conteúdo aos usuários de banda larga.

Já o diretor de varejo da Algar Telecom, Marcio de Jesus, adiantou que a operadora também vai lançar um serviço de vídeo independente de TV paga até setembro, onde serão oferecidos pelo menos 2 mil títulos para os clientes, além do vídeo sob demanda.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário