sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Operadoras de TV paga precisam se reinventar - e elas sabem disso

O que você achou? 
De acordo com um estudo realizado pela Nagra, 76% das empresas do setor apostam na inovação para continuarem competitivas entre as OTTs.

O que é mais importante para as operadoras de TV por assinatura? De acordo com um estudo mundial realizado pela consultoria especializada Nagra, 76% das empresas do setor acreditam que é a inovação que as fará continuar competitivas no mercado. Pelo menos é o que perceberam nos últimos 12 meses.

De todos os executivos entrevistados, 92% disseram apostar no lançamento de produtos e serviços para alavancar o crescimento da empresa.

Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o setor de TV por assinatura vem caindo no Brasil já há um bom tempo. Somente de abril para maio, a queda foi de 0,73%, com perda de quase 137 mil clientes. Em um ano, a porcentagem chegou a -1,39%. Quanto ao resto do mundo, 46% das empresas afirmam que encontram a mesma dificuldade de manter o crescimento de assinantes. Em 2016, esse índice era de 40%.

Outro assunto abordado na pesquisa envolveu os provedores de conteúdo e os over-the-tops (OTTs), que aparecem como verdadeiros concorrentes para as operadoras. O desafio em relação a esses servidores chega a ser considerado por 84% das empresas mundiais de TV paga no primeiro caso e 70% no segundo. Mas outro fator preocupante é a pirataria, que aparece como terceiro “concorrente”, sendo preocupação de 54% das operadoras.

Para melhorar o cenário, 52% das empresas comentaram a possibilidade de oferecer serviços de realidade virtual e conteúdo de vídeo em 360º nos próximos cinco anos. Também a metade acredita que encarar os provedores de conteúdo como aliados pode ser a saída, enquanto 70% pretende lançar serviços de televisão móvel e 85% plataformas OTTs próprias.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário