segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Já pensou se as operadoras fossem assim?

O que você achou? 
Preço baixo, atendimento rápido, serviços de qualidade: será que tudo isso só existe na ficção? Assista ao vídeo e tire sua conclusão!


Atendimento rápido e eficaz, preços baixos e serviços de qualidade: já pensou se todas as operadoras fossem assim? Um vídeo deste ano do canal de humor Parafernalha, no YouTube, mostrou que, mesmo em um cenário onde as operadoras estivessem acertando, elas, ainda assim, estariam fazendo tudo de errado.



O vídeo, que alcançou mais de 1 milhão de visualizações desde o início de 2017, gira em torno de uma atendente e uma cliente de telefonia celular. Desde o começo, a surpresa pelos serviços, mas de forma oposta ao que estamos acostumados. Afinal, que operadora oferece atendentes 100% eficientes, atenciosos e prestativos? E ainda mais sem demora?

Pronta para reclamar, a cliente fictícia afirma que não pagará o absurdo de R$ 35 em uma conta pós-paga de celular. “Cadê as taxas adicionais que não estão no contrato de vocês? As cobranças indevidas de ligações que eu não fiz? Os ringtones do Justin Bieber que eu não baixei? Os SMSs com a palavra 'amor' para o número 7789 que eu não enviei?”, diz a personagem, como forma de ironia às inúmeras cobranças indevidas feitas frequentemente pelas operadoras de celular. 

Insatisfeita com o serviço, como tantos outros brasileiros (mas por motivos bem diferentes), a cliente diz que não vai pagar a conta, a menos que fossem incluídas todas as taxas de praxe das operadoras. Recusando o pedido, uma vez que não há sentido em fazer com que o cliente pague a mais por serviços que não contratou, a atendente diz que respeita a Lei do Consumidor. 

O final do vídeo é mais uma frase comum entre os consumidores, que se cansam e pedem o cancelamento do plano. O desfecho? Mais uma vez, longe da realidade e que mais parece sair das ficções e contos de fada. 

Banda larga 

Há quatro anos, o mesmo canal publicou o vídeo “Comercial Sincero - Internet Banda Larga”, que faz referência à internet fixa presente na casa dos brasileiros. Estabilidade na conexão, atendimento, valores praticados, processos, fiscalizações da Anatel (ou falta delas) e aparente fim da concorrência pela semelhança em maus serviços e preços.

Apresentado pelo comediante e fundador do Parafernalha, Felipe Neto, o comercial traz a mensagem que todos os consumidores, desde aquela época, parecem concordar:

"Internet banda larga. Você vai odiar. E não há nada que possa fazer".


LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário