domingo, 9 de julho de 2017

Nova startup cria serviços de telefonia para empresas como Nubank

O que você achou? 
Telefonia na nuvem é a aposta da empresa Teravoz, que já tem licença da Anatel e faz parte do programa de aceleração da Wayra da Telefônica.


Oferecer serviços de telefonia para empresas por um preço baixo: essa é a proposta de uma nova startup no Brasil. Com licença da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para atuar na área e com parte no programa de aceleração da Wayra, da Telefônica/Vivo, desde o início do ano, a Teravoz diz ser um centro de distribuição telefônica na nuvem (solução PABX Virtual) ainda pouco explorado no país.

Apesar de não oferecer o serviço ao público em geral, a empresa tem garantido benefícios a grandes clientes, como os financeiros Nubank e Creditas, assim como a plataforma de marketing de conteúdo RockContent, que utilizam a comunicação e solução de telefonia na nuvem diariamente com milhares de usuários brasileiros.

Ao utilizar a tecnologia VoIP – Voz sobre Protocolo de Internet –, ou seja, ao permitir a transmissão de voz e chamadas por protocolos de internet (IP), a empresa destaca a mobilidade e a integração como diferenciais do serviço. Primeiro, porque centraliza um ramal de telefone IP que pode ser usado tanto no computador, quanto no tablet ou smartphone, sem que o funcionário esteja presente fisicamente em um único local, e, depois, porque usa APIs que unem menus de atendimento das empresas, possibilitando a geração de relatórios e o monitoramento em tempo real.

Entre outros clientes, ainda estão pequenas e médias empresas, especialmente no setor de call center, que usam o produto para integrar a telefonia com seus próprios sistemas, acrescentando recursos como caixa postal por e-mail, gravação de chamadas por um ano, filas de atendimento e outros serviços personalizados.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário