sexta-feira, 16 de junho de 2017

Setor de Telecom sofre, mas está no piloto automático, diz Anatel

O que você achou? 
Mesmo com dificuldades políticas e econômicas, setor de telecomunicações mantém as atividades em condições favoráveis.

O presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Juarez Quadros, disse nesta semana que, apesar de sofrer com as crises econômica e política pelas quais o Brasil vem passando, o setor de telecomunicações atua no “piloto automático”.

Para Quadros, mesmo com dificuldades de regulamentação, políticas e econômicas, o setor tem plenas condições de manter uma condição favorável e vem fazendo isso, ajudando na recuperação da economia brasileira.

“Claro que o momento econômico atrapalha um pouco, com dependência de atos regulatórios e, em alguns momentos, projetos de lei e decretos. Mas espero que esse momento da política de dificuldade nacional seja passageiro, pois isso atrapalha bastante o ambiente regulatório”, disse o presidente.

O engenheiro e político brasileiros também afirmou que a queda no número de linhas ativas no país não deve ser atribuída a crise econômica, mas às inovações tecnológicas que vem permitindo a redução dos custos de ligações. Atualmente, por exemplo, já é possível realizar ligações através de aplicativos como o WhatsApp e o Skype, que gastam apenas dados e não voz, extinguindo as cobranças das operadoras por ligações para outros números.

“Essa redução é mais nos pré-pagos, porque hoje as pessoas não precisam de mais de um chip e também há o interesse das operadoras”, completou. A desativação dessas linhas é de interesse das operadoras porque reduzindo a quantidade de chips ativos também é diminuída a taxa de fiscalização por linha ativada.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário