quinta-feira, 8 de junho de 2017

Para entrar na TV Paga, Simba teria oferecido apoio a Michel Temer

O que você achou? 
Programadora da Record, SBT e RedeTV teria solicitado que o Presidente Temer pressionasse a Anatel na briga contra as operadoras de TV por assinatura.


Uma matéria divulgada na madrugada desta quinta-feira (8), no portal Teletime, reportou que as emissoras SBT, Record TV e Rede TV! – representadas pela empresa Simba Content – usaram o governo Temer para a negociação dos sinais nas operadoras de TV por assinatura.

Segundo o jornalista Samuel Possebon, as emissoras procuraram o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Wellington Moreira Franco, no fim de maio, para que ele pressionasse a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) em favor dos canais abertos.

O objetivo seria alcançar uma exigência para que as operadoras de TV por assinatura oferecessem um desconto aos assinantes pelo fim dos três canais. Em troca, estariam sinalizando apoio ao governo editorialmente e também nas bases políticas – com cerca de 80 votos na Câmara.

Ainda segundo o portal, o encontro entre as emissoras teria acontecido em 23 de maio. O portal se baseou na agenda do presidente da Anatel, Juarez Quadros, que teve uma reunião marcada no dia 24 de maio com o ministro Moreira Franco – este, por sua vez, que se encontrou com o ministro Gilberto Kassab em seguida.
Apesar de confirmar o encontro com Moreira Franco, Juarez Quadros diz que não houve, na conversa, qualquer viés de pressão política ou interferência no trabalho da Anatel referente às emissoras de TV, e sim informações sobre a Medida Provisória PLC 79, sobre as teles em situação econômica crítica.

De acordo com a publicação, Quadros afirmou ainda que tanto as TVs abertas quanto as pagas têm levado frequentemente a disputa à Anatel, com diferentes pontos de vista. "O que eu tenho dito a todos é que é preciso aguardar a análise técnica e jurídica, pois o assunto é complexo", disse.

O interesse da Simba, assim como das TVs por assinatura, em uma posição da Anatel, diz respeito a possibilidade da agência de oferecer uma melhor negociação entre elas. Para exibir os três canais na grade das TVs pagas, as emissoras de TV estão pedindo R$ 1,50 por assinante, o suficiente para chegar a valores de mais de R$ 80 milhões por ano, somente em São Paulo e Brasília. Em escala nacional, esse custo adicional chegaria aos R$ 320 milhões.

A Simba emitiu uma nota em que nega a denúncia, afirmando que ela é “absurda e totalmente improcedente”.

LEIA TAMBÉM:


2 comentários:

  1. Ué, a Simba já negou a denúncia, mas se fosse verdade eu apoiaria porque a Globo joga sujo pra manter seu mercado então seria apenas chumbo trocado. pra quem não sabe as organizações Globo ameaçou reajustar valores ou não renovar contrato com a operadora caso fechasse com a Simba, e uma operadora no Brasil sem Globosat não é nada.

    ResponderExcluir