quinta-feira, 22 de junho de 2017

Oi lança WiFi Business: maior interação entre empresas e clientes

O que você achou? 
Aliando Wi-Fi, Analytics e IoT, serviço oferece conectividade entre usuários e envia dados relevantes sobre eles em tempo real às empresas.

Em busca de novas tecnologias além da conectividade para o mercado B2B, a Oi lançou, nesta quarta-feira (21), o "WiFi Business". A partir de uma série de recursos aliando realidade aumentada, Analytics e IoT (internet das coisas) à conectividade Wi-Fi, a operadora quer oferecer aos clientes corporativos dados on-line e em tempo real para melhorar os resultados tanto a partir da experiência física quanto digital.

A ideia é que a Oi facilite a vida dos clientes, que, por sua vez, vão facilitar a de seus próprios consumidores. Vamos explicar melhor: com o WiFi Business, todos os usuários que entrarem em um determinado ambiente poderão se conectar a uma rede sem fio de forma gratuita, bastando logar em contas do Google ou Facebook, ou mesmo informando somente nome e endereço de e-mail.

A partir da conexão, o estabelecimento terá o acesso e a possibilidade de analisar dados como os hábitos dos consumidores no local. Para as empresas, o WiFi Business disponibiliza um painel que cria um mapa de calor, indicando as áreas e horários em que há mais visitas, o fluxo de pessoas, dias de maior movimento, entre outras informações que podem servir de insights valiosos aos empresários.


Neste primeiro momento, o serviço é voltado às empresas que já contratam telefonia ou banda larga da Oi dos seguintes setores: varejo, hotelaria, saúde, educação e financeiro. Em cada ramo de atuação, as funções podem variar. E, justamente por oferecer possibilidades diferentes em cada projeto, não há um único preço para o serviço – este, no caso, será definido a partir da escolha de pessoas envolvidas, número de roteadores e informações, ou seja, após uma análise personalizada da necessidade do cliente.

Luiz Carlos Faray, Diretor de TI da Oi.
Segundo o diretor de TI focado na área B2B da Oi, Luiz Carlos Faray, "a meta é adquirir 3 mil grandes clientes até 2020. De três anos para cá, foram mais de R$ 100 milhões investidos em TI para o universo corporativo", o que inclui a novidade de hoje, WiFi Business.

Quanto à recuperação judicial da Oi, que completou um ano nesta terça-feira (20), a diretora de negócios B2B, Cátia Tokoro, afirmou que "a empresa está buscando contatos cada vez mais diretos com seus clientes", para evitar o cancelamento por esta razão.

Solução WiFi Business personalizada por setor

Para Cátia Tokoro, diretora de negócios
B2B da Oi, a relação olho no olho
com o cliente corporativo é a
melhor estratégia para
manter a confiança
dele na operadora.
Os resultados para as empresas com o WiFi Business vão variar de acordo com a interação dos usuários conectados, sendo que todas as informações podem ser acompanhadas em tempo real e de forma personalizada. Se o estabelecimento tiver algum aplicativo, este também será utilizado pela solução da Oi como apoio para incentivar a interação entre clientes e empresas.

Portanto, o consumidor que estiver conectado poderá buscar desde produtos até a localização do banheiro, ao mesmo tempo em que poderá receber ofertas em uma loja ou mensagens de boas-vindas em um hotel. Em hotéis, inclusive, os clientes ainda poderão facilitar o check-in ou check-out, assim como ajustar a temperatura do quarto e a programação de TV antecipadamente.

Hospitais ou bancos podem disponibilizar senhas de atendimento também de forma antecipada e analisar o atendimento oferecido, enquanto escolas podem transmitir alertas aos pais, sugestões de leitura aos alunos, assim como captar dados de frequência. No varejo, as empresas ainda poderão controlar as mercadorias.

Apesar de valiosa, solução esbarra na realidade

A convite da Oi, o Minha Operadora marcou presença em evento de demonstração do WiFi Business, que aconteceu nesta quarta-feira (21), em São Paulo. Na ocasião, os jornalistas foram convidados a baixar um aplicativo específico e, após preencher dados de login, direcionados a um espaço com informações úteis sobre o local da coletiva de imprensa, com mapas e até rotas para encontrar a sala de reuniões mais próxima, por exemplo.

Apesar de intuitivo, foi necessário manter as conexões Wi-Fi e Bluetooth ligadas o tempo todo para que a plataforma pudesse ter acesso ao comportamento do usuário em tempo integral. No cotidiano, é muito raro que o consumidor final se atente a baixar um aplicativo, ligue a rede wireless e o bluetooth do celular ao entrar no estabelecimento de um varejista que esteja utilizando a solução tecnológica, como um supermercado.

Questionados sobre uma possível perda de monitoramento pela falta de conectividade do consumidor, Faray e Tokoro garantiram que estão sendo pensadas alternativas para diminuir a dependência desses serviços.

Por enquanto, a Oi poderá atuar como "mensageira" da loja para os clientes; bem como a empresa, por meio de promoções e ações publicitárias, deve incentivar o cliente a baixar o aplicativo da loja e interagir com ele com o intuito de obter descontos. Dar algo em troca ao consumidor é uma forma de mante-lo conectado enquanto realiza as compras no local.

LEIA TAMBÉM:


Um comentário: