sexta-feira, 16 de junho de 2017

Netflix encarece no Brasil e ultrapassa clientes de TV paga nos EUA

O que você achou? 
Serviço de streaming tem marco inédito no país, alcançando mais clientes que todas as operadoras de TV por assinatura. Realidade não está longe no Brasil.


Um dos serviços de streaming de séries e filmes mais populares do mundo, a Netflix ultrapassou o número de assinantes de TV por assinatura nos Estados Unidos, de acordo com estudo da Leichtman Research Group. Os dados mostram que a Netflix alcançou os 50 milhões de assinantes nos EUA, enquanto as operadoras de TV paga têm, no total, 48 milhões.

O fato é inédito no país americano, onde a Netflix é mais acessada no mundo. Mas, e quanto ao Brasil? Nosso país foi o primeiro mercado internacional da empresa, está entre seus três maiores mercados fora dos EUA e, se analisarmos bem, não está muito distante de conquistar tantos clientes quanto as operadoras de TV.

Em setembro do ano passado, uma pesquisa divulgada pelo site Notícias da TV revelou que a Netflix alcançou os 6 milhões de assinantes no Brasil. Segundo dados divulgados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) nesta semana, o mês passado fechou com 18 milhões de assinantes de TV paga.

Também nesta semana, o Minha Operadora divulgou os dados do setor, mostrando que, em abril, NET/Claro TV, SKY e Vivo TV perderam, juntas, 170 mil clientes. Em números totais, a Vivo TV e a Oi TV possuem pouco mais de 1 milhão de clientes cada, a SKY garante os seus 5 milhões e a NET/Claro TV alcança a maior marca, de 9 milhões.

E o que isso quer dizer? Que, com exceção da NET/Claro, o número de assinantes da Netflix é maior do que qualquer operadora de TV por assinatura também aqui no Brasil. Talvez por isso elas estejam investindo tanto em serviços de streaming: a NET, com sua campanha “Multitelei” do NOW; e a Oi, com novas campanhas que reforçam o Oi Play, por exemplo.

Aumento de preços da Netflix

Agora resta saber se a Netflix continuará a ganhar em número de assinantes, mesmo encarecendo o serviço. Nesta quinta-feira (15), a empresa anunciou que, a partir do dia 15 de julho, vai aumentar os preços das mensalidades no Brasil.

O único plano que não terá reajuste é o mais básico, de R$ 19,90, para um só acesso e sem imagem em alta definição. Por outro lado, o plano Padrão, que permite a transmissão em duas telas simultâneas e imagem em HD, passa de R$ 22,90 para R$ 27,90. Quanto ao plano Premium, com imagem Ultra HD (4K) e quatro telas simultâneas, passará a ser 27% mais caro, com valor saindo de R$ 29,90 para R$ 37,90.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário