terça-feira, 20 de junho de 2017

Chip tradicional de celular pode deixar de existir em breve

O que você achou? 
Tecnologia de e-SIM, um cartão único e compatível com todas as operadoras de telefonia, já está sendo testada em computadores.


Um cartão SIM universal, embutido no celular e compatível com todas as operadoras: esta é a ideia do e-SIM, que facilitaria a vida de todos os clientes de telefonia ao redor do mundo, uma vez que não precisariam mais visitar as lojas físicas das operadoras para comprar um chip e adquirir um novo plano, por exemplo. Acontece que, há anos, essa ideia não parece ter passado do papel.

Será que o cenário pode estar prestes a mudar?

Segundo a Microsoft, cerca de 20 empresas já estão prontas para incluir o e-SIM em seus serviços, mas muitas operadoras ainda precisam ter a iniciativa de apoiar a tecnologia, que envolve a criação de um hardware totalmente novo. Operadoras internacionais como T-Mobile, AT&T e Vodafone, no entanto, têm discutido bastante como o e-SIM vai funcionar em dispositivos na prática.

Uma vez que a tecnologia já foi testada pela Apple, com o Apple SIM em modelos de iPAD, algumas grandes empresas têm pensado no uso do e-SIM além dos telefones celulares, para que, de fato, comece a existir.

Além da Microsoft, empresas como Intel e Qualcomm também pensam em estratégias com o e-SIM, mas para ser usado em notebooks. A ideia é criar novos modelos leves e portáteis, que sempre estejam conectados através de um chip de celular, que poderá garantir a navegação pela internet 4G. Bastaria ter um número de telefone cadastrado e esse mesmo número poderia ser utilizado para diversas finalidades.

A Intel já deu passos importantes para que o e-SIM vire realidade na vida de seus usuários, fazendo novos modems compatíveis com a tecnologia, como é o caso dos chamados XMM 7260 e XMM 7360. Assim como a Qualcomm, com dispositivos Snapdragon 835. Com os constantes avanços, a expectativa é que o chip tradicional fique para trás dentro de alguns anos.

Mas quando o assunto são os clientes de celular, a proposta do e-SIM realmente parece que ainda precisa ser mais discutida, ao mesmo tempo em que, para os usuários, é extremamente válida, já que traria inúmeros benefícios. A começar pelas maneiras muito mais simples e rápidas de resolver problemas com suas operadoras e adquirir um novo serviço.

Primeiro, o SIM já viria implantado no celular do usuário, sem que houvesse a necessidade de removê-lo ou trocá-lo sempre que preciso.

Segundo, cliente algum seria obrigado a pagar uma taxa para trocar de operadora. Bastaria fazer a portabilidade de acordo com o registro do cartãozinho já instalado no celular.

Terceiro, os viajantes de plantão não teriam mais problemas em se comunicar ao visitar outro país, já que, ao invés de ir atrás de uma operadora local e comprar um novo chip a cada viagem, o cliente poderia simplesmente entrar em contato e contratar um pacote para seu próprio aparelho, principalmente pela internet.

LEIA TAMBÉM:


2 comentários:

  1. Tomara que chegue logo por que quando vamos procurar um novo chip as operadoras querem lhe empurrar os planos mais caros.

    ResponderExcluir