quarta-feira, 28 de junho de 2017

Americano faz 96 milhões de ligações indevidas em 3 meses

O que você achou? 
O chamado “spam telefônico”, que também acontece no Brasil, pode fazer com que o americano Adrian Abramovich seja multado em até US$ 120 milhões.


Conhece aquelas chamadas que você recebe de empresas das quais jamais passou seu número de telefone, mas vivem te ligando para oferecer algum serviço ou passar uma informação? Especialmente quando utilizam os “robôs” como telefonistas e sem sua autorização, essa prática pode ser considerada um spam telefônico.

Mas parece que o problema não chega somente às casas dos brasileiros. Recentemente, nos Estados Unidos, um homem decidiu criar um sistema de ligações automatizadas, utilizando DDDs próximos uns dos outros para fazer as chamadas e, assim, aumentar as chances de ser atendido. Acontece que Adrian Abramovich fez nada mais, nada menos que 96 milhões de chamadas ilegais em apenas três meses.

O inconveniente foi tanto, que 80 mil ligações foram identificadas pela FCC (Federal Communications Commission) – órgão que regula o setor de telecomunicações no país. Até agora, apenas uma advertência foi enviada por conta do spam, mas, caso o sistema continue ativo, Abramovich pode ser multado em até 120 milhões de dólares, o equivalente a quase 400 milhões de reais.

Embora não tenha sido divulgado o motivo de tantas ligações, como quais serviços ele estava propondo ou se seus robôs chegavam, de fato, a falar algo com os atendentes, imagine quantos americanos não se irritaram com o sistema durante esses 90 dias? A empresa de viagens TripAdvisor, por exemplo, recebeu uma série de queixas sobre os chamados "robocalls" no período e decidiu repassar as reclamações à FCC, incentivando o início da investigação.

A esperança é que essa moda não pegue no Brasil... Pelo menos, ninguém deve querer chegar a esse tipo de multa milionária, certo?

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário