sexta-feira, 5 de maio de 2017

NSA coletou 151 milhões de gravações telefônicas em 2016

O que você achou? 
Os dados ainda continham a duração e os números dos usuários que fizeram e receberam a chamada.


Mesmo com as novas barreiras impostas pelo governo americano em 2015, após o escândalo de espionagens dos EUA a outros países, a Agência de Segurança Nacional (NSA) teve acesso a 151 milhões de gravações de celulares em 2016.

As informações foram divulgadas na internet e são menores se comparadas as revelações anteriores feitas por Edward Snowden. Um estudo feito na época do escândalo revelou que a NSA obtia bilhões de gravações telefônicas por dia. Os dados ainda continham a duração e os números dos usuários que fizeram e receberam a chamada.

A diminuição dos dados ocorreu depois que o congresso norte-americano aprovou a USA Freedom Act, como ficou conhecida a lei que impõe limites aos órgãos do serviço de inteligência norte-americana em relação a obtenção de dados de telecomunicações.

Após a lei, a NSA tem autorização para coletar dados somente de pessoas suspeitas de ligação com o terrorismo. Em sua defesa, a agência mencionou que os "151 milhões" não significam a quantidade de pessoas, já que muitos dados são coletados de um mesmo número. O órgão ainda ressaltou que recebeu poucas garantias em 2016, foram apenas 46 de suspeitos enquadrados no perfil.

Não há nenhuma informação sobre o número real de pessoas investigadas, mas se ressalta a diferença entre o número de garantias e o número de gravações obtidas.


Redator em treinamento. Que nota este artigo merece?


LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário