sexta-feira, 12 de maio de 2017

Dona da Vivo é vítima de ataque hacker e computadores são desligados

O que você achou? 
Criminosos estão pedindo cerca de 30 dólares para liberar cada computador infectado. Grupo Telefónica garante que os dados dos clientes estão seguros.


Os funcionários da sede da Telefónica, na Espanha, receberam por um megafone a ordem de desligar todos os computadores da companhia, depois de a empresa sofrer um grave ataque cibernético na manhã desta sexta-feira (12).

Segundo a imprensa, diversas empresas da Espanha e de Portugal estão sofrendo o ataque, entre elas: Santander, Mapfre, Everis, Iberdrola, Gas Natural, KPMG e BBVA. O Grupo Telefónica, até o momento, é apontado como o principal afetado, com 85% das máquinas infectadas com o vírus ransonware.

Ransonware é um tipo de arquivo malicioso que cobra resgate para que o equipamento invadido volte a funcionar. Neste ataque em específico, há relatos de que os hackers estão cobrando cerca de US$ 30 para liberar cada computador bloqueado.

Por causa do ataque à sua sede, diversos sistemas da Telefônica/Vivo no Brasil foram interrompidos, inclusive os sistemas de atendimento da Atento e e-mails corporativos de funcionários de quase todos os setores.

O site Caiutudo.com, que monitora instabilidade em sistemas de empresas de tecnologia e comunicação, aponta que desde às 9h41 tem recebido notificações de problemas na Vivo em território brasileiro. O site também sinaliza alerta vermelho para a rede da Movistar, marca da Telefónica na Espanha.

A Telefônica/Vivo divulgou o seguinte comunicado à imprensa:

"A Telefónica Espanha foi uma das empresas vítimas de um incidente global de segurança cibernética. Este evento afetou alguns computadores de colaboradores que estão na rede corporativa da empresa. Imediatamente, foi ativado o protocolo de segurança para tais incidentes com a intenção de que os computadores afetados voltem a funcionar o mais rapidamente possível.

A Telefônica Brasil informa que seus serviços não foram afetados pelo incidente. Mesmo assim, a empresa está tomando medidas preventivas para garantir a normalidade de sua operação. A empresa informa também que os dados dos clientes estão seguros e que eles podem continuar usando os serviços normalmente."

No Brasil, a Telefónica é controladora da operadora Vivo. A empresa também é dona das operadoras O2, com cobertura no Reino Unido, e Movistar, que abrange países da América Latina (com exceção do Brasil) e a Espanha.

Portugal Telecom também é afetada

A Portugal Telecom, empresa portuguesa de telecomunicações de propriedade da francesa Altice, também foi afetada pelo ataque hacker e funcionários precisaram deixar de trabalhar. De acordo com a operadora, no entanto, os dados dos clientes estão a salvo.

O Minha Operadora vai continuar acompanhando o caso e atualizará esta matéria quando informações oficiais forem divulgadas.

Última atualização: 12/05/2017 às 17h46.

LEIA TAMBÉM:


Um comentário: