sábado, 22 de abril de 2017

Presidente da Venezuela acusa dona da Vivo de aplicar golpe contra ele

O que você achou? 
Nicolás Maduro ordenou a abertura de uma investigação imediata contra a empresa Telefónica.


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou que a companhia espanhola Telefónica, controladora da Vivo no Brasil, está sendo paga por políticos opositores para tentar derruba-lo do governo. De acordo com Maduro, a operadora de celular Movistar enviou mensagens de texto para os clientes convocando-os para os protestos antigoverno que começaram na última quarta-feira (19) no país.

"A cada duas horas a empresa Movistar envia milhões de mensagens via telefone e internet", afirmou o socialista. "Assinei denúncia e pedi uma investigação, porque [a operadora] se juntou para uma convocatória golpista contra o país. Não é a sua função. A Movistar deve saber, não é sua função", bradou o político em discurso transmitido em rede nacional de rádio e televisão.

Assista ao vídeo:



A Movistar Venezuela foi criada em 2005, depois que a Telefónica comprou a operação da mexicana Telcel no país. Atualmente a operadora detém na Venezuela e nos países da América Central (Guatemala, Panamá, El Salvador, Nicarágua e Costa Rica) um total de 22,6 milhões de clientes na telefonia móvel, 1,2 milhão na telefonia fixa, 478,1 mil na TV por assinatura e 13,7 mil de internet banda larga.

LEIA TAMBÉM:


Um comentário: