segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Termina implantação do nono dígito no Brasil

O que você achou? 
Cada DDD agora tem a capacidade de operar até 90 milhões de números de celular diferentes. Saiba quais as regiões mais lotadas.


Encerrou neste domingo (6) o cronograma de implantação do dígito 9 na frente da numeração dos telefones celulares de todo o território brasileiro. Os últimos estados a receber o novo modelo foram os da região sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul - DDDs 41 a 49, 51 e 53 a 55).

Até o dia 15 de novembro as chamadas sem o nono dígito ainda serão completadas. De 16 de novembro até 13 de fevereiro de 2017, os usuários passarão a ser educados a realizar chamadas utilizando o número nove na frente da numeração normal, mas as chamadas com oito números ainda serão completadas. Após esse prazo, quem insistir em ligar utilizando a forma antiga de digitação vai ouvir uma gravação informando que o número para o qual está ligando "não recebe chamadas ou não existe".

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), agora cada área local (DDD) do país pode comportar até 90 milhões de números diferentes em funcionamento. Antes a capacidade era de 37 milhões para cada região.

A região da Grande São Paulo, por exemplo, fechou o mês de agosto de 2016 com 34,6 milhões de linhas móveis ativas, por isso a Anatel já antecipou a necessidade de criar numeração para novos terminais. As outras cidades - e arredores - com um grande número de linhas são:

  1. DDD 21 - Rio de Janeiro: 17,8 milhões
  2. DDD 31 - Belo Horizonte: 9,8 milhões
  3. DDD 19 - Campinas (SP): 9 milhões
  4. DDD 81 - Recife: 8,99 milhões
  5. DDD 51 - Porto Alegre: 7,9 milhões
  6. DDD 85 - Fortaleza: 6,4 milhões
  7. DDD 71 - Salvador: 6,3 milhões
  8. DDD 61 - Brasília: 6 milhões
  9. DDD 62 - Goiânia: 5,9 milhões
  10. DDD 91 - Belém: 5,4 milhões
  11. DDD 41 - Curitiba: 5,2 milhões


O aumento de números disponíveis não serve apenas para a utilização do Serviço Móvel Pessoal (SMP), mas também contempla a crescente demanda de terminais de dados (como modems de acesso à internet), M2M (de comunicação máquina com máquina) e IoT (internet das coisas).

Leia também:


2 comentários:

  1. No final não foi necessário... Só são Paulo 11 que realmente precisava de um ddd a mais.. e olhe lá pq com a retração no número de linhas.. e bem provável que nem no ddd 11 seja viável a criação do 9 digito.. Alto custo que poderia ter sido usado a favor de investimento em cobertura em estradas que é precária e cidades pequenas..

    ResponderExcluir
  2. Nao era necessario, as pessoas estao desligando os multiplos chips que possuem. A telefonia celular perdeu quase 20 milhoes de clientes esse ano.

    ResponderExcluir