terça-feira, 6 de setembro de 2016

Ações da Oi sobem depois da entrega de plano de recuperação judicial

O que você achou? 
No documento, Oi diz que pode vender sua divisão de telefonia celular para conseguir sobreviver às dividas, que devem ser quitadas até 2035.


As ações da operadora de telefonia Oi estão apresentando desempenho positivo nesta terça-feira (6), depois da divulgação do plano de recuperação judicial da companhia. Às 10h42 de hoje, as ações preferenciais da empresa apresentavam alta de 23,05%, cotadas a R$ 3,47, e as ações ordinárias tinha alta de 6,33%, a R$ 4,20.

No começo da noite de ontem (5), a Oi entregou para a Justiça do Rio de Janeiro o seu plano para sobreviver a dívida bilionária (R$ 65 bilhões) e pagar o que deve para os seus mais de 67 mil credores. O documento demorou três meses para ser concluído.

Pequenos credores

A Oi afirmou que vai começar a pagar as dívidas com pequenos credores (até R$ 1.000), em até 20 dias após a validação do plano. Quem estiver cobrando um valor pouco maior do que 1 mil reais, basta perdoar o valor excedente se quiser receber o saldo devedor agora nessa primeira fase e ficar livre.

Grandes credores

Já para os credores que cobram valores maiores, a companhia propôs carência de cinco a dez anos para iniciar o processo de pagamento, e quitação total dos valores até 2035 (19 anos). Caso o credor aceite investir na companhia, o prazo para quitação da dívida com aquele credor diminui. Com essa estratégia, a Oi espera arrecadar até R$ 6,5 bilhões em investimentos.

Fornecedores

Para os fornecedores, o teto para receber o valor em até 20 dias é de R$ 150 mil, desde que o fornecedor aceite continuar prestando serviços para a Oi nas mesmas condições. Caso a dívida seja maior do que esse teto, os R$ 150 mil serão pagos à vista, e o saldo restante será dividido em duas parcelas pela operadora.

Anatel

A Oi deve R$ 10 bilhões para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A intenção da operadora é chegar a um acordo com a agência para converter o montante a ser pago como multa em forma de investimento para melhoria dos seus próprios serviços.

BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concedeu um empréstimo para a Oi, e agora cobra uma dívida de R$ 3,327 bilhões. Para pagar ao banco, a operadora propôs quitar o valor inicial depois de uma carência de 10 anos e, em seguida, efetuar pagamentos semestrais do valor principal durante um período de cinco anos - tudo com correção monetária e juros.

Dívidas trabalhistas

Créditos trabalhistas serão pagos após seis anos de carência, em cinco parcelas mensais.

Venda de ativos

Para fortalecer seu caixa, a Oi afirma que pode vender as suas operações de telefonia celular no Brasil (o que inclui suas milhares de torres) para algum outro interessado, e focar apenas no segmento de comunicação fixa, investindo principalmente no serviço de internet banda larga. Além disso, a participação acionária que a companhia possui na Ásia e África, como na operadora angolana Unitel, devem ser vendidas. A fibra óptica que instalou no estado de São Paulo e a Serede, sua empresa de manutenção, também podem ser entregues.



A boa reação das ações da Oi depois da divulgação do plano, no entanto, pode ser apenas temporária. O jornal Estado de S. Paulo divulgou a fala de um representante de parte dos credores da empresa afirmando que o plano apresentado deve encontrar resistências, pois "parece muito longe do que seria algo aceitável pelos credores".

Para ler o plano de recuperação judicial da Oi na íntegra, clique aqui.

Leia também:
>> Correios param de enviar faturas da Oi após dívida de R$ 24 milhões
>> Proprietário da Oi espionava dados e localização de clientes da operadora
>> Oi torna públicos todos os documentos do seu processo de recuperação judicial


3 comentários:

  1. A Oi tem tudo pra nao falir e pra nao vender sua area de telefonia movel (47 milhoes de clientes). A Oi TV tem crescido muito em 2016 e o Oi Livre tem ganhado muitos clientes.

    ResponderExcluir
  2. Espero que não vendam as operações de telefonia móvel, principalmente agora que a Oi tem as melhores ofertas, como o Oi Livre. E pensar que ainda tem gente que prefere a Claro com suas "ofertas" caríssimas

    ResponderExcluir
  3. Espero que não vendam as operações de telefonia móvel, principalmente agora que a Oi tem as melhores ofertas, como o Oi Livre. E pensar que ainda tem gente que prefere a Claro com suas "ofertas" caríssimas

    ResponderExcluir