segunda-feira, 27 de junho de 2016

TIM desiste de cortar internet e volta a reduzir a velocidade no pré-pago

O que você achou? 
Novidade passa a valer a partir de hoje, e TIM vai monitorar o comportamento dos usuários até o final de agosto.



A TIM anunciou que a partir desta segunda-feira, 27, vai voltar a oferecer a opção de o consumidor continuar navegando na internet sem precisar contratar nenhum pacote adicional após o fim da franquia. Caso não deseje gastar mais seus créditos, os clientes TIM dos planos com tarifação diária Infinity Web e Infinity Web + Torpedo 50MB, 100MB e 200MB, vão navegar com velocidade reduzida de até 32 Kbps.

Segundo Rogerio Takayanagi, diretor de marketing da TIM no Brasil, a decisão foi tomada depois de a empresa ouvir o que os clientes desejam. "Vamos dar maior liberdade de escolha para quem usa as ofertas de internet diárias, porque entendemos que os pacotes são menores e o cliente é impactado mais frequentemente com o fim da franquia. A ideia é mantê-lo conectado para resolver boa parte de sua vida no smartphone, o que é uma real necessidade nos dias atuais", garantiu.

Para continuar tendo um controle do quanto está utilizando de dados, a TIM afirma que o consumidor vai receber um mensagem de texto avisando quando a franquia já estiver perto de acabar, restando apenas 20% do total. Ao atingir o limite do pacote, a TIM vai perguntar para o consumidor se ele deseja:

  1. contatar um pacote adicional de dados para aumentar a franquia;
  2. aumentar a franquia disponível por dia contratando um novo plano;
  3. adquirir um pacote de internet com tarifação mensal; ou
  4. continuar acessando à rede com velocidade reduzida.


Essa última possibilidade estará sendo avaliada pela TIM até o final de agosto. Se o comportamento dos consumidores for aceitável, a operadora afirma que renovará o benefício de velocidade reduzida no TIM Pré.

Só para deixar claro: a velocidade reduzida não se aplica ao novo TIM Pré semanal, vale apenas para os pacotes de dados diários, equivalente a 85% da base pré-paga, segundo a própria companhia.

A prática de reduzir a velocidade foi descontinuada pelas quatro principais operadoras de telefonia do Brasil desde o final de 2014. O bloqueio do acesso após o fim da franquia foi o meio considerado mais viável pelas teles para controlar o excesso de dados trafegados pelas redes móveis.

Leia também:


4 comentários: