segunda-feira, 25 de abril de 2016

Pequenas operadoras aproveitam para atacar grandes rivais por limite na internet

O que você achou? 
Copel Telecom, Sercomtel, TIM Live, Cabo Telecom e Algar Telecom criaram materiais publicitários cutucando a franquia na banda larga fixa.


Se tem 'gente' querendo ganhar fama e prestígio com toda a repercussão causada pela ideia de colocar limite na internet banda larga fixa, esses são os pequenos provedores de internet. Eles são minúsculos mesmo, com menos de 1 milhão de clientes, mas agora buscam a oportunidade para 'venderem seus peixes', mostrar que pensam no consumidor, e atrai-lo às suas bases de assinantes.

Foram preparados diversos materiais de comunicação. Tem publicações nas redes sociais, banners em revistas e até comerciais de TV. Veja abaixo o que algumas operadoras estão achando da ação das suas concorrentes maiores.

Copel Telecom

A Copel Telecom é de longe a mais ousada. A operadora contratou a agência Master Comunicação para produzir três peças publicitárias fazendo referência a limitação que algumas empresas querem impor. Utilizando cenas da vida real, a Copel Telecom mostra como seria se tudo tivesse um limite. 

Em um dos vídeos, o carro começa a andar em velocidade reduzida, até que para de vez. No outro, temos uma senhora tentando sair de moto para entregar flores, mas o portão da garagem é muito lento para abrir e depois fecha, impedindo a sua saída. E no terceiro comercial vemos um rapaz comprando um pacote de batatas fritas extra-grande, que na verdade é bem pequeno. Clique no play abaixo e deixe rolar, juntamos os três vídeos para você:



Por meio de um comunicado, a Copel Telecom ainda fala sobre o posicionamento recente da Anatel sobre o assunto. "A Anatel não obriga nenhuma empresa a se adaptar ao novo sistema. Sugere, permite, mas não obriga. E nós da Copel Telecom acreditamos que, acima de tudo, a internet não tem limites", afirma o texto.

Sercomtel

Para falar diretamente com o público jovem, a Sercomtel utilizou a atriz, cantora e apresentadora Maísa, do SBT, para dar o recado: "A Sercomtel não é boa só no celular não. Ela não limita a utilização da internet fixa. Entre no site e confira mais", diz a artista.


TIM Live

O serviço de ultra banda larga fixa da TIM foi o primeiro a manifestar ser contrário ao uso de franquias de dados na internet. Aproveitando o momento de lançamento da sua nova marca e novo slogan no Brasil, o CEO da operadora, Rodrigo Abreu, disse a frase "Não vamos implementar limite de franquia na banda larga fixa". Não demorou muito para o marketing utilizar esta declaração a seu favor, espalhando nas redes sociais a posição do presidente da empresa e buscando atrair olhares dos internautas.

Não parou por aí. A operadora comprou espaço na mídia impressa presente na área em que atua. "A TIM ouviu você. E a nossa ultra internet fixa, TIM Live, não tem limite de franquia de dados. Isso é fazer diferente", alfineta à concorrência o anúncio.



Cabo Telecom

Temos mais uma empresa que tenta mostrar que é melhor do que as rivais por não querer controlar o uso da internet dos brasileiros. A empresa lançou o selo "Na Cabo Telecom você navega sem limite. Como sempre foi" e publicou um comunicado em sua fan page no Facebook afirmando que "atualmente não concorda com esta prática das empresas concorrentes!!!"

Com a ação, a Cabo Telecom recebeu uma enxurrada de elogios e parabenizações dos consumidores. Um deles chegou a comentar que estaria efetuando um pedido do serviço da empresa naquele exato momento. Bom, pelo visto a proposta deu certo.

Algar Telecom

A empresa do Grupo Algar já tirou sarro da internet limitada da concorrência, mas a indireta foi dedicada ao setor de telefonia móvel. Alguns comerciais com a participação do ator Reynaldo Gianecchini mostraram os benefícios de uma internet sem bloqueio.




Entre o final de 2014 e início de 2015, todas as quatro maiores operadoras de celular do Brasil anunciaram que não iriam mais reduzir a velocidade da internet, mas sim cortar de vez a conexão, obrigando o consumidor a contratar um pacote adicional se quiser continuar tendo acesso à rede.

Área de abrangência restrita

É só uma pena que todas essas empresas tenham coberturas limitadas a pequenas regiões do país. A Algar Telecom (ex-CTBC), que acabamos de citar, só vende planos de telefonia para pessoas físicas em algumas pacatas cidades de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Sua sede fica em Uberlândia, MG.

A Copel Telecom é uma empresa subsidiária da Companhia Paranaense de Energia, e atende a algumas poucas cidades do estado do Paraná. A Sercomtel é outra que está presente apenas no Paraná, com sede na cidade de Londrina.

Saindo um pouco do Sul, temos o TIM Live, com cobertura somente em bairros nobres e bem populosos do Rio de Janeiro e São Paulo. Do Sudeste vamos para o nordeste, pois é no Rio Grande do Norte, e apenas lá, que temos a Cabo Telecom.

Enquanto isso, a massiva população brasileira tem apenas cobertura das gigantes Oi, Vivo e NET, que investiram bilhões de reais em infraestrutura para cabear centenas de cidades com banda larga, e agora querem receber o retorno financeiro. Elas são poderosas mesmo e, mesmo com o descontentamento de muitos, devem vencer a guerra pelo limite na internet fixa.

Leia também:


2 comentários:

  1. Pena que são pequenas mesmo e não tem cobertura em meu bairro, pois já teria trocado faz tempo.

    ResponderExcluir
  2. Uma pena a TIM Live nao ter chegado ao Centro Oeste (Goiânia - Anápolis - DF)!

    ResponderExcluir