sábado, 5 de março de 2016

Setor de banda larga cai, mas NET/Embratel lidera ganhos em janeiro

O que você achou? 
Apesar do desempenho negativo, todas as principais empresas do segmento ganharam clientes. Entenda.

Menos pessoas (-29,4 mil) começaram o ano de 2016 com acesso à rede mundial de computadores. Os dados são referentes ao mês de janeiro e foram divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que regula o setor. No total, temos 25,44 milhões de acessos de banda larga ativos em nosso Brasil.

Apesar da perda no número de acessos, todas as maiores operadoras do país apresentaram um desempenho positivo. Quem sofreu mesmo foram os pequenos provedores que atendem a regiões menos populosas, e, consequentemente, gente de renda mais baixa. A crise econômica pode ter forçado a essas pessoas a cancelarem a assinatura do produto.

O grupo Telecom Americas, formado pela NET e Embratel no segmento de serviços fixos de comunicação, apresentou um saldo positivo de 37,4 mil usuários no primeiro mês do ano.

A GVT ajudou bastante nos números da Vivo, fazendo o grupo Telefônica reagir e apresentar um "superávit" de 13,5 mil clientes.

Mesmo utilizando a rede LTE/4G para transmitir o seu sinal (diferente das concorrentes, que utilizam cabo ADSL ou fibra), a banda larga da SKY é considerada pela Anatel como uma internet fixa. Internet essa que vem ganhando força. Só durante os 31 dias de janeiro, a operadora conseguiu conquistar 10,2 mil clientes novos.

A ultra banda larga fixa da TIM - Live TIM - está presente apenas nas grandes cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Mesmo assim, a operadora está de vento em popa, tendo aumentado o seu número de acessos com a chegada de mais 8,1 mil clientes.

Oi Velox e Algar Telecom tiveram desempenhos mais modestos, com a instalação de +2,8 mil e +2,5 mil pontos de acessos novos, respectivamente. Pelo menos elas não registraram nenhuma perda líquida.

No gráfico abaixo você consegue visualizar o desempenho completo dessas empresas:

Clicando aqui você vai para uma área de dados do setor de banda larga, que será atualizada sempre que números novos surgirem. Por enquanto, apenas informações sobre a fatia de mercado das operadoras de banda larga fixa estão disponíveis.

Leia também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário