segunda-feira, 21 de março de 2016

Marco Patuano pede demissão do cargo de CEO da Telecom Italia

O que você achou? 
Divergências com a nova controladora da TIM, Vivendi, teriam sido o principal motivo para a decisão.



O presidente da Telecom Italia (dona da TIM), Marco Patuano, 51 anos, renunciou ao cargo de presidente da gigante de telecomunicações italiana. A informação foi confirmada pela companhia nesta segunda-feira, 21.

Patuano estava à frente da direção da Telecom Italia há pouco mais de dois anos. Porém, o tempo de experiência dele na operadora é muito mais longo, tendo chegado na empresa no ano de 1990.

Fontes próximas de Patuano vinham dizendo nos últimos meses que a relação do executivo com os novos acionistas da Telecom Italia, o grupo de mídia francês Vivendi, ex-dono da GVT no Brasil, estava estremecida. Depois que a Vivendi aumentou a sua quota de ações para 24,9% do capital da Telecom Italia, a coisa desmoronou de vez. Isso porque os responsáveis pela Vivendi têm uma forma de trabalhar completamente diferente da de Patuano. Uma delas é querer que a TIM pare de gastar tanto em infraestrutura e passe a investir em conteúdo. A gravadora Universal Music, por exemplo, é de propriedade da Vivendi.

A Vivendi deixou diretamente o mercado brasileiro depois de vender a operação da GVT para o grupo espanhol Telefônica, dono da Vivo. Porém, fez um acordo para que a Telefônica repassasse as ações que tinha na dona da TIM, como mais uma forma de pagamento pela transação bilionária.

Especialistas do setor de telecom afirmam que, com a saída de Patuano, o futuro da TIM Brasil é incerto. Isso porque ele, por meio de uma relação amigável com Rodrigo Abreu, presidente da operadora em nosso país, nunca mediu esforços para tornar a operação brasileira da companhia até mesmo maior do que a sua sede mundial, recusando até mesmo propostas bilionárias como a do investidor russo Mikhael Fridman, que estava disposto a gastar cerca de 4 bilhões com o processo de fusão entre TIM e Oi. Diferente da Vivendi, que vendeu a GVT para a Vivo na primeira oportunidade por 7,2 bilhões de euros.

Quem é Marco Patuano?

Veja abaixo um resumo da trajetória de Marco Patuano até aqui:

"Marco Patuano nasceu em Alexandria em 06 de junho de 1964.

Desde 13 de abril de 2011, ele foi Diretor Administrativo da Telecom Italia.

Se formou na Universidade de Bocconi, em 1990, com especialização em Finanças Corporativas.

Depois de alguma experiência nos Estados Unidos, começou a sua carreira na Telecom Italia em 1990, na centrais sede da empresa, então chamadas SIP. Desde então, tem trabalhado no setor financeiro da empresa, e desempenhou um papel de liderança em uma fase em que o financiamento foi considerado a partir do ponto de vista da prestação de apoio ao crescimento do negócio.

Este foi o período da incorporação da Telecom Italia, o spin-off da TIM e o start-up da empresa de telefonia móvel; Patuano contribuiu ativamente para esse start-up como diretor financeiro.

Sua carreira internacional começou em 2003, com a sua nomeação como diretor de finanças da TIM Brasil e Telecom Italia América Latina S.A., ambas subsidiárias da Telecom Italia. Nos anos de sua gestão, a TIM Brasil tornou-se a segunda maior empresa de telefonia móvel no Brasil, e a empresa número um em cobertura, presente em todos os estados brasileiros com uma fusão de 11 empresas.

Em 2004, a TIM Brasil foi a primeira a lançar serviços de transmissão de dados com base em tecnologia de ponta.

De 2004 a 2006, ele foi Gerente Geral da Telecom Italia Latam; Nesta função, era um dos membros dos Conselhos de Administração das subsidiárias da Telecom Italia no Brasil, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Venezuela e Paraguai. Também ocupou cargos operacionais em três das empresas. Neste período, racionalizou o portfólio das empresas do Grupo de Telecom com a
venda das operações no Chile, Peru e Venezuela. No mesmo período, também foi membro do Conselho de Administração do ramo EUA da Telecom Argentina, e de empresas de internet norte-americanas ligadas com o grupo.

Em 2006, tornou-se diretor do setor de telefonia fixa da Telecom Argentina, e de maio de 2007 a julho de 2008, foi Gerente Geral Operacional para toda a empresa (telefonia fixa e móvel). Desta vez, Patuano empreendeu diretamente a responsabilidade do negócio, trabalhando para a volta do crescimento da empresa no país.

Em agosto de 2008, Patuano voltou para a Itália para se tornar vice-presidente financeiro do Grupo.

De setembro de 2008 a dezembro de 2009, foi membro do Conselho de Administração e Comitê Executivo da Italtel S.p.A., para melhorar o processo financeiro da empresa.

Em novembro de 2009, foi encarregado do setor de mercado interno da Telecom Italia, bem como a gestão de todas as unidades de negócio da empresa na Itália foram entregues na sua mão. Foi membro do Conselho de Administração da Fondazione Bocconi, com o qual colabora regularmente, e do Conselho de Fondazione Telecom Italia.

Em 22 de maio de 2013 ele também foi nomeado para o Conselho da Confindustria.

A partir de abril 2014, tornou-se membro do Conselho de Administração do Istituto Europeo di Oncologia."


Leia também:


4 comentários:

  1. O Minha Operadora deveria ter um grupo de discussão no WhatsApp, acho que seria válido e iria reunir várias pessoas interessadas! Que tal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor não. Se aqui já quase dá guerras, e troca de farpas imagina em um grupo onde muitos ficam 100% por conta dele?

      Excluir
    2. Os moderadores teriam poder de expulsar as pessoas que não adicionam e só criam confusão. Vários sites tem esse tipo de interação com seus leitores e funciona muito bem. Mas enfim, fica a ideia...

      Excluir
    3. A ideia é interessante! Mas se for pra criar um grupo, por que não no Telegram e criar um Super Grupo com até 5000 membros? E ainda conta com um link pra entrar no grupo e ser compartilhado aqui no site.

      Excluir