quarta-feira, 30 de março de 2016

César Alierta renuncia ao cargo de presidente do Grupo Telefónica

O que você achou? 
César Alierta (à direita) deixa o cargo depois de 16 anos de serviços prestados. Quem deve assumir é o seu homem de confiança, José María Pallete (à esquerda).


O grupo de telecomunicações espanhol Telefónica (responsável pela Vivo no Brasil) informou nesta terça-feira, 29, que o Sr. César Alierta, após 16 anos de serviços prestados, solicitou a sua saída do cargo de presidente executivo mundial da companhia. Quem deverá assumir a cadeira é José María Álvarez-Pallete, homem de confiança de Alierta e "mais preparado para enfrentar com êxito os desafios da revolução digital", segundo as próprias palavras do sucedido.

Fontes próximas ao executivo dizem que César Alierta estava planejando a sua saída, e a devida colocação de Pallete no seu lugar, desde o ano passado. Alierta permanece, no entanto, presidindo o Conselho de Administração da Telefónica, e passa a administrar a Fundação Telefónica.

Tempo de mudança no comando do setor de telecomunicações. Somente neste mês de março, quatro grandes executivos da área deixaram os seus cargos. Tudo começou com a Claro anunciando que Carlos Zenteno não é mais CEO da empresa no Brasil. Em seguida, a Telefônica Brasil disse que Alberto Horcajo deixaria o posto de diretor financeiro da Vivo. No dia 21, a Telecom Italia Mobile (detentora da marca TIM), anunciou que Marco Patuano, até então diretor presidente da operação global da companhia, estava de saída, depois de 25 anos de casa. César Alierta chega para completar a lista.

Quem é César Alierta?

Veja abaixo um resumo da trajetória de César Alierta até aqui:

"César Alierta nasceu em 5 de maio de 1945. Formou-se em Direito pela Universidade de Zaragoza e Mestre em Administração de Empresas pela Universidade de Columbia (Nova York) em 1970.

Ocupou o cargo de Presidente da Telefónica S.A. desde julho de 2000 e é membro do Conselho de Administração da China Unicom. Desde setembro de 2010 também é diretor independente, presidente da Comissão de Remunerações e membro do de nomeações para o Conselho de Administração da International Consolidar Airlines Group (IAG), a empresa resultante da fusão entre Iberia e British Airways.

Ele também faz parte do Conselho da Columbia Business School de Supervisores e acadêmico da Academia Real de Economia e Finanças da Espanha.

Foi Diretor Geral da área de Mercado de Capitais do Banco Urquijo em Madrid entre 1970 e 1985. Mais tarde, foi presidente e fundador da Beta Capital, uma vez que a partir de 1991 com a presidência do Instituto Espanhol de Analistas Financeiros. Ele também foi membro do Conselho de Administração e da Comissão Permanente sobre a Bolsa de Madri.

Em 1996 acessa a Presidência da Tabacalera S.A., posição da qual promove e incentiva a fusão transfronteiriça com a empresa francesa Seita. O resultado desta fusão criou a Altadis, uma empresa presidida por ele até julho de 2000, quando ele é nomeado Presidente da Telefónica. Desde Janeiro de 1997 foi parte do Conselho de Administração da empresa.

Em junho de 2010, César Alierta recebeu em Nova Iorque a medalha de ouro da Americas Society, em reconhecimento à sua contribuição, importante para o crescimento e desenvolvimento da América Latina. Cinco anos antes, também em Nova York, Alierta recebeu o "Global Business espanhol" (O Empresário espanhol Global) prêmio, concedido pela Câmara de Comércio da Espanha-Estados Unidos. Este prêmio foi um reconhecimento da gestão desenvolvida na Telefónica, o que permitiu a entrada do Grupo de telecomunicações no índice de ações Dow Jones Global Titans 50 New York.

Alierta preside desde a sua criação em fevereiro de 2011, o Conselho Empresarial para a Competitividade (CEC), uma entidade formada por 15 grandes empresas e do Instituto Family Business, que acrescenta as autorizações e os esforços para fazer propostas para melhorar a competitividade, ajudar a recuperação econômica e reforçar a confiança internacional na Espanha."


Leia também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário