sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

TIM desiste de levar adiante a Live TIM Blue Box

O que você achou? 
Caixa azul, como ficou conhecida, foi descontinuada um pouco depois de seis meses do seu lançamento.


A Live TIM Blue Box, que tinha por objetivo levar uma central de entretenimento - disponibilizando serviços como Netflix, YouTube, TV Digital e conteúdo dos canais da Self TV, controlada pela TV Aplhaville - para os clientes da ultra banda larga fixa da TIM, terá suas operações encerradas no dia 29 de fevereiro.

Inicialmente, a meta da TIM era vender pelo menos 10 mil aparelhos, mas apenas conseguiu atingir 4 mil vendas. A crise econômica é a principal causa apontada pela operadora diante da falta de interesse dos consumidores pelo produto.

“O atual cenário macroeconômico motivou a decisão de descontinuar o Blue Box e interromper as vendas do serviço [...] A TIM informa que continua avaliando novos modelos de negócio envolvendo os segmentos de entretenimento e conteúdo", afirma a operadora por meio de comunicado.

Mesmo com a desistência da TIM, cerca de seis meses após o lançamento oficial da caixa azul, a TV Alphaville pode levar adiante a proposta, continuando a utilizar a rede de internet da TIM para disponibilizar o serviço. Cristiana Budeu, CEO da empresa, diz que vai tentar fechar um contrato com a Netflix para que o serviço permaneça na caixa. No entanto, o nome "Live TIM Blue Box", obviamente, vai mudar.

Serviço chegava a custar R$ 60 por mês

Apesar de ser divulgado como um aparelho que tinha uma mensalidade de apenas R$ 9,90 por mês, na prática, por esse preço, a Live TIM Blue Box só liberava o YouTube para a televisão. O cliente ainda precisava assinar o serviço da Netflix (que custa em torno de R$ 19,90), e se quisesse conteúdo de TV fechada, deveria pagar também por uma assinatura da Self TV (o plano mais barato é de R$ 29,90).

Na matéria de divulgação do lançamento do serviço, o site Minha Operadora fez os cálculos, e constatou que o barato acabava saindo caro. Para ter acesso à TV Paga, Netflix e YouTube, o consumidor da Blue Box precisava pagar, no mínimo, R$ 59,70 mensais. Apesar de não ser mencionado pela TIM, esse pode ter sido um dos fatores pelo insucesso da plataforma.

Leia também:

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O consumidor esta cada vez mais atento as "entre linhas".
    Essas prestadoras, tem que aprender a ser honestas com os clientes que desejam conquistar.

    ResponderExcluir