domingo, 4 de outubro de 2015

Operadora de celular da Assembleia de Deus finalmente é lançada

O que você achou? 
Evento de apresentação da marca aconteceu em São Paulo e foi liderada por um pastor da igreja evangélica. Operação começa nesta segunda (5 de outubro).


A rede de igrejas Assembleia de Deus apresentou ao público nesta sexta-feira (2), a marca da mais nova empresa de telefonia móvel que vai começar a operar no mercado brasileiro a partir desta segunda-feira (5). Esta é a primeira operadora de telefonia do planeta cuja dona é uma igreja protestante.

Chamada de "Mais AD", a operadora vai vender chips pré-pagos por R$ 9,90, inicialmente no Estado de São Paulo, e não vai precisar gastar dinheiro com a instalação de torres para transmissão do seu sinal de telefonia. Mas, calma! O sinal do celular não vai vir dos céus. A operadora evangélica fechou um contrato com duração de dez anos para utilizar a operação nacional da Telefônica/Vivo, tornando-se assim uma operadora móvel virtual (MVNO).

Em seu site de apresentação, a operadora virtual mostra seus principais benefícios, a maioria deles, obviamente, voltado para quem segue a ideologia cristã, como mensagens aprovadas por líderes da religião, calendário de eventos da igreja, envio de donativos em dinheiro para ajudar a obra da igreja ou outras pessoas, e até pedidos de oração, onde um pastor reza para que Deus atenda a um pedido do cliente:

+ Comunhão: Ligando todos aos ensinamentos do senhor;
+ Perto de líderes: Aproximando você com a direção da AD;
+ Internet: Mais velocidade para sua conexão;
+ Ajuda: Reverter recursos provenientes das vendas para ajudar igrejas e pessoas;
+ Fé: Todos os Cristãos ligados entre si e e ao Nosso Senhor;
+ Cobertura: Utiliza a rede da prestadora Vivo;
+ Jogos Evangélicos: Descontraindo e ensinando ao mesmo tempo;
+ Louvor: Um grande acervo de música gospel;
+ Aprendizado: Aplicativos evangélicos para todas as idades;
+ Ligação: Vantagens para ligações entre linhas Mais AD;
+ Organização: Com calendários dos cultos e eventos da AD;
+ Promoções: Produtos e serviços por menos de 1 real por dia;
+ SMS: Torpedos ilimitados entre linhas Mais AD;
+ CPAD: Conteúdo evangélico on-line.

Valores dos planos


Os planos da Mais AD são bastante parecidos com os que já existem no mercado, principalmente com os da sua anfitriã Vivo. Por R$ 6,90, o cliente recebe 7 dias para utilizar 100 minutos em ligações para celulares da própria operadora; 75 MB de franquia para usar a internet e envio de torpedos ilimitados.

Para quem só precisa do acesso à internet, os pacotes também não trazem nenhuma novidade em relação ao que já existe. O menor pacote custa R$ 0,99 centavos e concede 15 MB de limite para utilizar no mesmo dia. Para gastar 400 MB de franquia em 30 dias, é necessário pagar R$ 19,90; e 600 MB custam R$ 24,90 por mês.

O projeto


O valor gasto para levar o projeto adiante até o dia do seu lançamento não foi revelado pelos seus responsáveis. No entanto, apesar de levar o nome da rede de igrejas afiliadas, a Assembleia de Deus não é a única dona da Mais AD. 50% do capital e lucro da empresa vai para a Movttel, cujo investidor é Ricardo Knoepfelmacher, especializado em reestruturações empresariais. Além dele, Raul Aguirre é o diretor da Mais AD. Ambos os executivos já lideraram cargos no Grupo Oi/Brasil Telecom e Aguirre chegou a passar inclusive pela Virgin Mobile da América Latina.

Se tornar a maior operadora MVNO do mundo em 10 anos parece ser uma meta impossível de ser alcançada, mas a Mais AD tem como perspectiva tornar realidade essa ambição, apostando alto na adesão dos mais de 18 milhões de fiéis que fazem parte ou simpatizam com suas igrejas espalhadas pelo país. Em cinco anos, a operadora já quer ter uma receita avaliada em R$ 250 milhões. Em 12 meses, 1 milhão de "peixes" - o símbolo do cristianismo - devem ser pescados pela rede da empresa, na visão da sua direção.

A Mais AD está recebendo currículos de pessoas interessadas em fazer a empresa crescer. Os CVs podem ser enviados para o e-mail comercial@laborserv.com.br.

A Assembleia de Deus também está recrutando servos para uma "missão", como a própria empresa define em sua ficha de inscrição: distribuir voluntariamente - isto é, sem salário - os chips da Mais AD para toda a comunidade assembleiana, bem como divulgar seus conteúdos evangelizadores na modalidade de venda porta a porta.

Cerca de 400 interessados já confirmaram participação, dentre eles a gestora de RH Cláudia Cézar (na foto acima), de 35 anos. "É legal porque estou usando uma ferramenta da religião que acredito, é como se eu vestisse a camisa da empresa em que eu trabalho [...] Meus amigos da igreja também vão comprar o chip, isso vai ser fácil", conta animada a voluntária. Quem estiver disposto a participar da "missão" pode preencher a ficha de inscrição através do site.

Mesmo sendo voltada para o público evangélico, o pastor José Wellington (foto no cabeçalho do artigo) admite que o foco agora é fazer crescer a operadora montada pela igreja. Portanto, não deve haver restrições de aquisição para quem for de fora da denominação. "Isso é um comércio", confessa Wellington com um sorriso no rosto ao final do evento de lançamento da empresa de telefonia, que contou com a presença de milhares de membros da Assembleia.

Este não é o primeiro meio de comunicação fundado pela rede de igrejas afiliadas à Assembleia de Deus. A denominação religiosa é dona de várias emissoras de rádio e televisão pelos quatro cantos do Brasil.

A Mais AD é a terceira operadora da modalidade MVNO a operar no país, chegando logo depois da Datora Telecom (da Vodafone) e Porto Seguro Conecta, operadoras virtuais que apesar de terem fixados alvos tão grandes como a Mais AD, ainda não conseguiram deslanchar no mercado nacional e permanecem pequeninas.

Leia também:


Um comentário: