quarta-feira, 22 de abril de 2015

Velocidade reduzida deve retornar a partir desta quinta-feira

O que você achou? 
Afirmação foi feita pelo deputado Celso Russomanno durante participação em programa de TV.


O fim da velocidade reduzida da internet, imposto pelas principais operadoras para os planos pré-pagos, deve ser revertido a partir desta quinta-feira (23). A declaração foi feita pelo deputado federal Celso Russomanno no Programa da Tarde, da TV Record.

Durante o quadro 'Patrulha do Consumidor', Russomanno disse que participou de uma audiência pública em que estavam presentes representantes das empresas de telefonia e o ministro das comunicações, Ricardo Berzoini. O motivo da reunião foi justamente debater sobre o corte de internet que está sendo praticado pelas companhias sempre que o usuário atinge um limite de dados estabelecido por elas. Segundo os defensores dos direitos do consumidor, as operadoras deveriam ter dado ampla divulgação de que o corte passaria a ser feito, o que não ocorreu, alegam eles.

Após análises do Ministério das Comunicações, o Governo achou melhor acionar a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para que fosse tomada uma atitude sobre o assunto. Segundo Russomanno, ficou acordado que as operadoras vão parar de interromper o acesso dos usuários que atingirem a franquia dos seus planos pelo menos durante 60 dias - prazo que será utilizado para comunicar aos usuários que a velocidade da internet móvel não será mais reduzida.

Sempre que este assunto entra em pauta, as operadoras de telefonia celular respondem que elas podem praticar a interrupção do acesso à internet de quem ultrapassa o limite do plano contratado, e argumentam que a medida é praticada em dezenas de países. Dizem ainda que o fim da velocidade reduzida significa mais rede livre para quem precisa e uma internet móvel de maior velocidade, já que muitos clientes reclamavam da lentidão do acesso pós-franquia, passando uma percepção errada da qualidade do serviço.

No entanto, associações de defesa do consumidor como o Procon e a Proteste não se conformaram com a prática, e chegaram a exigir o retorno definitivo da velocidade reduzida nos planos pré-pagos, o que parece que não irá ocorrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário