sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

MJ pede explicações à Vivo sobre venda de dados de clientes

O que você achou? 
Localização informada pelo GPS dos usuários pode estar sendo utilizado pela operadora para um serviço comercial.

A Telefônica/Vivo vem planejando, desde 2012, lançar um serviço chamado "Smart Steps", que tem por objetivo fornecer a terceiros, relatórios sobre a quantidade de movimentação de pedestres em determinadas avenidas, ruas e travessas. Uma informação útil principalmente para empresas e organizações que trabalham com planejamento urbano e mercadológico.

No entanto, para repassar esses dados, a empresa de telefonia teria que utilizar, sem a permissão dos usuários, a localização do GPS dos smartphones que estão utilizando o seu chip. É aí que entra a tão falada privacidade, que muita gente insiste em ter, mesmo que os dados coletados sejam ditos 'anônimos'.

Ao ser notificada em 2012 sobre o inicio desse tipo de serviço, a Telefônica/Vivo que estaria providenciando mudanças no sistema e que teria suspendido o seu processo de implantação. Porém, o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor) acredita que o serviço já estaria sendo comercializado nos dias de hoje.

O Grupo multinacional Telefônica - controlador da Vivo no Brasil - já tentou implementar o serviço de rastreamento da localização dos clientes na Alemanha e no Reino Unido, no entanto, apenas conseguiu concluir o início das operações neste último, já que na Alemanha houveram problemas com a população e governo justamente sobre a questão da privacidade.

                         Novo comercial da Vivo fala sobre a importância do tempo
                         Vivo lança serviço para ajudar pessoas a parar de fumar

Nenhum comentário:

Postar um comentário