quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Qual grupo brasileiro é mais atraente? "Investidores imaginários" responderam

O que você achou? 
Mapa que representa a marca do Minha Operadora no topo do site exibe as principais empresas que fazem o mercado de telecomunicações acontecer no Brasil. Se fosse um empresário, qual companhia de telecom nosso leitor investiria? Acompanhe o resultado de mais uma 'enquete da semana'.

Telecomunicações - Tendência mundial, conecta as pessoas e tem o potencial de mudar o mundo. Aqui no Brasil representou R$ 4,83 bilhões do PIB do país em 2013 e recebeu R$ 5 bilhões em investimentos das empresas do setor só no primeiro semestre de 2014, segundo informações da consultoria Teleco. No primeiro semestre deste ano acumulou no geral uma receita bruta de R$ 115,2 bilhões no país e se mantida a tendência de crescimento no segundo semestre do ano, deve fechar uma receita maior do que todo o ano passado, que foi de R$ 227,9 bilhões.

Com tantos atrativos, crescem o número de conglomerados que desejam ter pelo menos uma participação no mercado de telecom brasileiro. Se você fosse um grande empresário do setor, em qual companhia gostaria de ter uma participação para crescer no país? Perguntamos sobre qual operadora deve atrair mais os economistas interessados na visão dos nossos leitores, que nos responderam:


O Grupo Telefônica é sem dúvidas o que mais se movimenta aqui no Brasil, e deve ter sido por isso que foi escolhido por metade (50%) dos participantes de nossa enquete. Em 2010, a Telefônica comprou a totalidade da Vivo - operadora que dividia com a Portugal Telecom. Em 2012 decidiu unir seus serviços fixos e móveis numa só marca - Vivo. Líder no mercado brasileiro de telefonia móvel, aposta agora suas fichas no setor de banda larga fixa e TV por assinatura, mirando na compra da operadora GVT, que deve ser concretizada em 2015. Possui também a maior cobertura de telefonia móvel nacional em todas as tecnologias (2G, 3G e 4G). A Vivo fechou o mês de outubro cobrindo 7.757 municípios com rede de celular, um recorde.

Os bom desempenhos operacionais no Brasil, também se traduzem em bons desempenhos financeiros. Em 2013, fechou o ano com receita bruta de R$ 34,7 bilhões.

Os grupos América Móvil (detentor da marca Claro, NET e Embratel), Oi (controlador da Portugal Telecom) e SKY (controlado pela DirecTV) ficaram com 17% das intenções de compra dos nossos leitores cada um. Diante das incertezas diante do futuro da TIM Brasil, ninguém pensa em adquirir a operação da operadora.


Escolhas feitas. Porém, perguntamos qual o critério utilizado para cada participante ter escolhido sua participada. Para chegar ao Brasil, os nossos investidores imaginários levaram em conta principalmente a maior possibilidade de crescimento futuro da marca, esse fator foi escolhido por 67% dos votantes. Maior lucro e rentabilidade é levado em conta por 33% e a simpatia com a marca é considerada por outros 33%.

Maior possibilidade de crescimento futuro: Não podemos dizer com certeza se uma empresa vai se dar bem ou não daqui há alguns semestres ou anos. Isso porque ninguém tem bola de cristal. Mas conseguimos levantar rumores com base nos investimentos que as teles pretendem fazer.

A Telefônica/Vivo já é um enorme grupo, mas deve crescer ainda mais no ano que vem com a aquisição da operadora de banda larga fixa GVT. Com a expansão da Vivo Speedy e Vivo TV para mais 19 estados, além de São Paulo, o número de clientes da operadora deve subir e consequentemente a receita da empresa. A venda de combos de telefonia fixa e móvel também deve elevar consideravelmente o retorno financeiro para a companhia. Ótima perspectiva de crescimento futuro!

A América Móvil afirmou que vai injetar R$ 10 bilhões nas suas representantes brasileiras novamente no ano que vem. Esse valor deve ser utilizado para manutenção e melhoria de sua infraestrutura e tecnologia, afim de acompanhar os investimentos da concorrência. O grupo mexicano também é ameaça constante na cola da Telefônica/Vivo e o Brasil pode se tornar em breve a maior operação do grupo.

O futuro da Sky é incerto. Atualmente a companhia se vê ultrapassada em tecnologia e oferta pelas suas concorrentes e vive um péssimo momento em vendas, sendo agosto o terceiro mês consecutivo que a operadora vê sua fatia de mercado sofrer redução (veja os dados mais recentes). Porém, a companhia de telecom norte-americana AT&T comprou recentemente as operações da DirecTV, o que afeta diretamente a Sky no Brasil. Com a nova gestão - feita pela AT&T - os investimentos na Sky podem ser mais significativos e o quadro da empresa mudar por aqui, ou não.


Maior lucro e rentabilidade: A Telefônica/Vivo é a que vem apresentando a maior rentabilidade e lucro. No 2º trimestre de 2014, a Vivo apresentou receita bruta de R$ 12,9 bilhões. A América Móvil teve receita de R$ 12,3 bilhões. A Oi R$ 11,2 bilhões. A TIM R$ 7,16 bilhões. A Sky obteve R$ 2,77 bilhões e a GVT R$ 2,13 bilhões de receita bruta. Portanto, para o investidor que quiser começar com um caixa forte, a Telefônica é a melhor opção de aquisição.

Simpatia com a marca: Essa é uma questão muito pessoal. O 1/3 que votaram nessa opção compraria a operadora que mais tem afinidade, que mais conhecem e mais admiram no mercado para fazê-la crescer. Se gostar de uma marca significa virar cliente dela, a Telefônica/Vivo também sai na frente como a operadora "mais admirada" por 79,3 milhões de clientes. A TIM vem em seguida com 74,2 milhões de usuários. A Claro soma 68,7 milhões de consumidores e a Oi 51 milhões de admiradores. Para quem quer iniciar uma operação de telefonia móvel com um grande número de clientes, a Vivo novamente se torna a melhor opção para quem quer investir no Brasil.

Porém, quando se soma o número de clientes do grupo como um todo, incluindo os serviços de celular, telefonia fixa, TV e internet, a companhia dona da Claro/NET/Embratel (América Móvil) dispara na frente com 97,2 milhões de usuários, contra 95 milhões da Telefônica/Vivo e 74,8 milhões do Grupo Oi.

Virgin Mobile e Vodafone também estão de olho no nosso mercado de telecomunicação e estão aos poucos chegando por aqui indiretamente. Quais estratégias elas utilizarão para atrair clientes em nosso território? Só os seus investidores reais sabem. Que o mercado de telecom brasileiro ainda tem muito potencial de crescimento, isso é fato. Desejamos que esteja sempre em movimento e borbulhando de novidades!

Nesta semana...

Resolvemos inovar mais uma vez na "Enquete da Semana" e alterar o modo de sua execução. Vamos passar a efetuar pesquisas de comparação em diversas áreas do setor de telecom. Ao final da realização de uma enquete, publicaremos uma espécie de ranking com as notas médias que cada empresa ou serviço obteve durante a avaliação dos participantes da enquete em relação aos seus rivais. Por exemplo, nesta semana estamos pedindo para você avaliar qual operadora tem o melhor site e qual tem o pior. Você pode usar seus próprios critérios para isso, seja pela rapidez de carregamento, facilidade de encontrar o que procura, grande número de recursos, enfim... Faça as comparações e avalie os sites estipulando uma nota de 1 a 5 para cada um deles. Depois somaremos as suas notas com as de outros participantes até chegarmos a uma média e montarmos o ranking. Participe já dessa novidade nas enquetes semanais do Minha Operadora na seção "Enquete" do nosso site.

Nenhum comentário:

Postar um comentário