quarta-feira, 2 de julho de 2014

Semana ruim para a Oi: suspensão de vendas e queda de ações

O que você achou? 
Lojas da operadora foram as primeiras a receber o comunicado contendo a ordem de suspensão das vendas de novos serviços.

Mesmo sem permitir a entrada do Procon de Santa Catarina na sede da empresa, Oi/Brasil Telecom foi notificada no inicio da tarde desta quarta-feira (02). Como penalidade pela falta de solução e manutenção nos serviços prestados, a empresa ficará por cinco dias proibida de comercializar qualquer tipo de produto em todas as unidades do Estado.

A gerente do Procon no estado, Elizabete Luiza Fernandes, esteve na sede da empresa e com um volume considerável nas mãos, mostrou as notificações provenientes das 85 unidades de Defesa do Consumidor municipais. 

As reclamações na qual o Procon se baseia para a devida medida cautelar datam de 09 de junho a 1º de julho, deste ano. A maioria se referem a falta de manutenção nos terminais de telefonia e a falta de instalação de novas linhas.

"Estamos delegando aos Procons municipais que fiscalizem para que não se cumpra nenhum serviço durante este serviço" afirma Elizabete.

De acordo com o Procon, o descumprimento da penalidade acarretará em multa de R$ 10 mil por produto vendido. De acordo com a medida cautelar, após os cinco dias da notificação, se o problema persistir, a Oi será multada.

Até agora, a Oi não respondeu aos jornalistas que entraram em contato com sua assessoria de imprensa.

Ações da Oi e Portugal Telecom caem


Esta semana definitivamente não começou bem para o Grupo Oi. Um dia antes da suspensão de vendas em SC, as ações preferenciais (PNs) da operadora (OIBR4) caíram nada menos do que 7,18% no pregão da Bovespa, atingindo o valor mais baixo de cotação nos últimos cinco anos: R$ 1,81. A cotação de hoje tirou o posto de pior desempenho do dia 15 de maio, quando o valor das PNs chegou a R$ 1,83. No acumulado de 2014, os papéis preferenciais da Oi tiveram seu valor reduzido praticamente pela metade, queda de 49,7% em relação à cotação de R$ 3,60 do dia 1º de janeiro.

As ações ordinárias (ONs) também sofreram: queda de 5,77%, para R$ 1,96, apenas R$ 0,01 acima da pior cotação dos últimos cinco anos de 15 de maio, quando os papéis OIBR3 chegaram a R$ 1,95. A perda de valor das ações de controle da Oi no ano chegou a 46,15% em 2014 – em 1º de janeiro deste ano estavam cotadas a R$ 3,64.

A queda das ações da Oi acompanharam também a queda histórica de sua controladora do outro lado do Atlântico. As ações da Portugal Telecom (PT) chegaram a cair 10% para o menor valor dos últimos 17,5 anos e fecharam o dia na bolsa de Lisboa com queda de 4,71%, cotadas a 2,55 euros. O valor dos papéis foi pressionado pela confirmação, na semana passada, da compra de notas promissórias da Rioforte, do Grupo Espírito Santo. Essa compra foi vista com desconfiança pelo mercado.

Em comunicado nesta terça (1º), a PT informou ter uma exposição total ao Grupo Espírito Santo de 897 milhões de euros em notas promissórias da Rioforte. A Comissão de Valores Mobiliários de Portugal investiga o caso, pois não teria havido a devida comunicação prévia ao mercado, o que se agrava pelo fato de o BES ser controlador da Portugal Telecom e de a operação ser considerada de alto risco. Oficialmente, a Portugal Telecom responde que foi uma transação corriqueira de tesouraria e que não haveria a obrigação de informar ao mercado.

Segundo fontes de mercado ouvidos pela mídia, o prazo para que a Portugal Telecom resgate as promissórias da Rioforte seria dia 14 de julho, e há grande expectativa sobre a capacidade do grupo Espírito Santo em arcar com o compromisso e com a remuneração prometida à PT. Também há receio de que a revelação do negócio entre Portugal Telecom e Rioforte reabra a discussão sobre qual o valor que foi atribuído à Portugal Telecom no processo de fusão com a Oi. Alguns minoritários da Oi chegaram a questionar junto à CVM essa valoração, mas não tiveram sucesso. Com esse novo fato, a polêmica pode ser retomada. Hoje, o valor aplicado pela Portugal Telecom na Rioforte seria equivalente a 40% de seu próprio valor de mercado.

Com informações de Agência RBS e Teletime.

2 comentários:

  1. Tem que abrir o olho é com a TIM.. essa não funciona direito há decadas, mas em uma certa comunidade no ORKUT, a TIM só funciona em João Pessoa além do moderador expulsar quem for contra ele.
    Em várias partes do Brasil, a Oi tem apresentado estabilidade de rede inclusive em cidades do interior e rodovias.

    A empresa está surpreendendo aos poucos. Saliento que não estou fazendo marketing para a Oi, muito há que melhorar ainda mas em questão de atendimento e rede, essa supera a queridinha TIM e a preferida VIVO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk' A Oi pode ser boa ai, ou sua região. Aqui é Vivo e Claro... Vivo a melhor, única que tem 3G em todo lugar, até nas cidades do interior...

      Excluir