domingo, 4 de maio de 2014

Torre pega fogo e clientes TIM, Oi e Claro estão sem serviço há 1 mês

O que você achou? 
Técnicos chegaram a comparecer ao local mas afirmaram que o problema só deve ser completamente resolvido em até vinte dias.

A falta de sinal de três operadoras de telefonia celular (TIM, Oi e Claro) tem gerado transtornos ao moradores do bairro Santa Felícia e região, em São Carlos (SP). O problema começou depois que uma torre pegou fogo há cerca de um mês. Apenas a Vivo não foi afetada por utilizar uma outra torre própria em um bairro próximo.

A torre afetada está instalada na rua Afonso Botelho de Abreu Sampaio, no bairro de Santa Felícia desde 2007 e é de propriedade da TIM. (Você pode consultar o endereço e detalhes dessa e de outras torres através da sessão "Torres" de nosso site).

Na casa do gerente comercial Gilberto Proença a falta de sinal tem gerado prejuízos. Sem o telefone móvel, a família aumentou o uso do telefone fixo. Com isso, o valor da conta de R$ 300 mensais subiu para R$ 400.

A aposentada Lourdes Biancardi contou que em outros pontos da cidade o telefone funciona normalmente e que ela já procurou a operadora, mas ainda não houve solução. “Eu vou querer esses dois meses de volta que eu paguei do meu plano e o crédito”, disse.

A vendedora de cosméticos Odete Lima procurou pela operadora e foi informada que o problema seria solucionado no dia 28 de abril, mas até o momento da publicação desta postagem o sinal ainda não havia sido normalizado.

“Eu posso deixar de vender mais de R$ 1 mil na semana que vai começar porque não consigo me comunicar com as minhas clientes quando estou em casa”, relatou.

Moradora no Jardim Acapulco, a estudante Carol Pedro decidiu mudar de operadora devido aos problemas. ”Ficamos sem sinal de rede, de internet e piorou depois que a torre pegou fogo”, falou.

As operadoras com problema foram procuradas pela produção de um telejornal local, mas não se manifestaram. De acordo com funcionários que trabalham no reparo da torre, o sinal deve ser restabelecido em 20 dias.

A produção da reportagem foi realizada pela EPTV, afiliada à Rede Globo. Você pode assistir a matéria completa clicando aqui.

Com informações de G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário