terça-feira, 27 de maio de 2014

Sky consegue na Justiça o direito de permanecer com o Sports+

O que você achou? 
Operadora continua a descumprir a ordem de não poder influenciar na programação dos canais por ser prestadora do serviço.


Lembra de uma postagem do dia 13/05 em que falamos que a Sky tinha cinco dias para excluir um canal de esportes da sua grade? De lá até aqui já se passaram 14 dias, e quer saber o que aconteceu? Nada. O canal permanece ocupando espaço no satélite da Sky. Ou seja, a ordem foi mais uma vez ignorada pela operadora.

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) alega que o canal é programado pela própria Sky, o que é ilegal nos termos da nova legislação que regulariza a atividade, que proíbe as prestadoras de serviços de programarem qualquer tipo de conteúdo. A investigação aponta que a Sky usa uma empresa de fachada, a Time Out, sediada no Uruguai para permanecer controlando o canal. Ainda segundo a Ancine, todas as outras empresas de TV já cumprem a norma, menos a Sky.

Para completar temos uma notícia que não agradou nada a Ancine. A justiça carioca concedeu a Time Out uma liminar que suspende os efeitos do ato da Ancine, que determinava a exclusão da emissora de seus pacotes ofertados aos cerca de cinco milhões de assinantes da Sky.

Insatisfeita com a decisão, a Ancine afirma que vai recorrer da sentença nos próximos dias. Procuradas, a Sky e a Time Out não se manifestaram sobre o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário