sexta-feira, 16 de maio de 2014

Claro vai oferecer roaming 4G para turistas durante a Copa

O que você achou? 
Operadora espera um aumento de mais de 50 por cento no tráfego gerado pelos 'gringos' e lançou um pacote especialmente para eles.

Com a Copa do Mundo se aproximando cada vez mais, as empresas que oferecem serviços de fidelização ou quaisquer outros serviços, estão se preparando para atender os mais de 600 mil visitantes que passarão pelo nosso país durante os jogos. Após a iniciativa da Vivo de disponibilizar roaming 4G para os estrangeiros de 13 países, agora foi a vez da operadora Claro também oferecer os serviço para aqueles que vierem para o nosso país. Como o Minha Operadora já contou, até o atendimento eletrônico para ativação de chips ganhou novos idiomas nas duas operadoras.

“Esperamos ter um aumento de mais de 50% no tráfego gerado por esses visitantes que vêm para a Copa“, disse o diretor de serviços de valor agregado da operadora, Alexandre Olivari, referindo-se a serviços de dados e de voz. O 4G estará disponível para visitantes de 18 países da América do Norte, Europa e América Latina, por exemplo.

Além disso, ela também irá disponibilizar o plano 'Claro Visitors', que é um chip pré-pago com alguns recursos voltados para os estrangeiros. O pacote vem com 300 MB de dados para navegar na internet, 40 torpedos internacionais, 21 minutos de chamadas locais e 21 minutos de longa distância nacional e internacional. O seu preço - R$ 60,00.

Aqui no Brasil, a frequência de operação do 4G é de 2,5 GHz, que é diferente da grande maioria dos países que nos visitarão. Olivari explica que já existem smartphones adaptados para essa frequência e que isto deve ser avaliado pelos usuários.

Outras operadoras como TIM e Oi já estão tomando medidas para isto. A TIM, por exemplo, já fornece roaming 4G para mais de 150 países e 300 operadoras. Já a Oi, por sua vez, ainda não informou como irá trabalhar neste período, mas já informaram que estão em fase final de negociação para fornecer 4G para os turistas.

Com informações de Boa Informação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário