quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

GVT e Safernet promovem ações no Brasil pelo Dia da Internet Segura

O que você achou? 

A GVT, empresa de internet banda larga, TV por assinatura e telefonia fixa, e a SaferNet Brasil, organização criada para promoção e defesa dos Direitos Humanos na rede, realizam nesta semana uma série de encontros entre jovens de todo o país, com palestras e oficinas sobre o uso ético, seguro e responsável da internet.

Os eventos dão continuidade ao Dia da Internet Segura no Brasil, comemorado na última terça-feira (11) em mais de 100 países e marcam o início das ações educativas do Programa Internet Responsável, em 2014, promovidas pela GVT em parceria com a SaferNet. O programa, que já alcançou cerca de 3 milhões pessoas com conteúdos educativos desde 2008, visa estimular que os jovens utilizem a internet de forma consciente, não sendo vítimas de cibercrimes e exercendo sua cidadania na rede.

De acordo com a SaferNet, desde 2009 foram registradas mais de 300 prisões por crimes relacionados ao assunto e atualmente existem duas mil investigações em andamento na Polícia Federal envolvendo pornografia infantil e crimes de ódio na web. Antes do início do canal online de denúncia (que é operado em parceria com a Polícia Federal e o Ministério Público) se tem registro de apenas cinco prisões entre 2003 e 2008 no Brasil.

Dentre os crimes mais denunciados está o de Pornografia Infantil, com 80.195 denúncias em 2013, o que representa um aumento de 10% em relação a 2012. A cidade de São Paulo concentra o maior número de inquéritos em andamento na Polícia Federal, com um total de 284, seguido pelo Rio de Janeiro, com 117 investigações em curso. Já Tráfico de Pessoas foi o crime denunciado com maior aumento percentual: 238,26% de crescimento em relação a 2012.

Somente em 2013, a SaferNet Brasil recebeu e processou 244.147 denúncias anônimas envolvendo 54.221 páginas distintas hospedadas em 10.711 servidores diferentes, conectados à Internet através de 6,796 IPs.

Crimes mais denunciados até 31/12/2013 (dados inéditos):

  1. Pornografia Infantil: 80.195
  2. Racismo: 78.690 
  3. Apologia e Incitação a Crimes Contra a Vida (homicídios, linchamentos, tortura e incitação ao suicídio): 31.513 
  4. Homofobia: 15.141 
  5. Intolerância Religiosa: 9.807
  6. Xenofobia: 8.328 
  7. Neonazismo: 6.177 
  8. Tráfico de Pessoas: 2.729
  9. Maus Tratos Contra Animais: 11.533

Principais ações 

Por meio de debates presenciais e on line, expressões artísticas guiadas pelo tema como grafitagem, blitz educativas e plantão tira-dúvidas, as discussões visam estimular o jovem a refletir sobre o seu papel, indagando sobre como as informações que ele posta ou acessa na web influenciam para um ambiente mais ou menos seguro. Outro destaque nas ações deste ano é o Plantão tira dúvidas, no qual um time de especialistas estará disponível durante 12 horas, por chat e por e-mail, para que crianças e adolescentes, pais, professores e entidades esclareçam suas dúvidas, obtenham orientações ou deem sugestões sobre comportamento na internet. 

As atividades contam com o apoio do Ministério Público, da Polícia Federal, da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos e o Ministério da Educação de Portugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário