sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Prestadores de serviços de instalação têm primeiro acordo coletivo na PB

O que você achou? 
Os trabalhadores que atuam instalando serviços de banda e larga e voz na Paraíba contam com um piso salarial, que vai de R$ 746 para cabistas até R$ 1.410 para supervisor. A conquista fez parte do primeiro acordo coletivo voltado à categoria, firmado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado da Paraíba na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego junto à empresa Tecnomult, que é do Rio Grande do Norte e atua na Paraíba.

O acordo assegurou ainda o mês de janeiro como data-base para definição de reajuste, concessão de auxílios creche, insalubridade e periculosidade, além de seguro de vida e plano de saúde com co-participação de 60% por parte da empresa. Segundo a presidente do Sinttel, Luzenira Linhares, o acordo foi precedido de assembleia que se estendeu também junto a trabalhadores das outras prestadoras do mesmo serviço às operadoras Net e GVT.

"Apesar de todas terem reconhecido a representatividade do sindicato e buscado negociar diretamente conosco, os entendimentos não avançaram e apenas aderiu, em seguida a Telle que recentemente procurou o sindicato e retomamos a negociação", afirmou. Ela destacou ainda a disposição desta última, que mudou de comando, em solucionar em até 90 dias os problemas de atraso no pagamento de salários e vantagens indiretas a mais de 70 funcionários em João Pessoa e Recife, decorrentes de crise financeira que remonta ao segundo semestres do ano passado.

O Sinttel renovou o pedido de mesa redonda junto à SRTE e aguarda agora a convocação do órgão, para dar continuidade ao processo, com vistas a garantir a esses trabalhadores, direitos e vantagens a que fazem jus, como adicional de periculosidade para atividades de risco e vale-alimentação.

Via Paraíba.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário