sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Vivo pretende investir R$ 2 milhões em cidade 100% digital em SP

O que você achou? 


Transformar a estância hidromineral de Águas de São Pedro, localizada a 185 Km de distância da capital paulista, em uma cidade do futuro 100% digital. É a proposta de um projeto-piloto anunciado pelo presidente da Telefônica|Vivo, Antonio Carlos Valente, durante apresentação de balanço das atividades da companhia no Brasil em 2013 e planos para 2014.

A iniciativa, que envolve investimentos da ordem de R$ 2 milhões, prevê a substituição da antiga central telefônica construída em cima da rede de cobre naquela cidade por uma infraestrutura telecomunicações toda baseada em fibra óptica. 

Um dos principais ganhos da modernização da rede para a cidade, com cerca de 3 mil habitantes, é o aumento da atual velocidade da banda larga, que subirá de 4 Mbps para até 25 Mbps, segundo promete Valente. Outro benefício é a expansão da cobertura do serviço, que hoje é limitada e passará a atender todo o município.

A rede de fibra óptica, que será multisserviço, possibilitará também entrega de novas ofertas para empresas, principalmente os pequenos negócios, como soluções de voz avançada, conexão de Internet com IP fixo, redes VPN e IP Internet. 

"Esse é o primeiro projeto no Brasil para transformação de um município em cidade do futuro. Pegamos cases dos Estados Unidos e vamos fazer um piloto em um ambiente pequeno", conta Valente. 

Segundo ele, o plano da Vivo é testar em Águas de São Pedro novas tecnologias para melhorar a experiência do usuário para depois estender a iniciativa a outras regiões do País.

A escolha pela cidade hidromineral, segundo o presidente da Vivo, foi por causa da sua proximidade com a capital paulista e seu número reduzido de habitantes. Esse cenário facilita a substituição do legado antigo por redes mais modernas. 

O executivo observa que outros países como Israel, Alemanha e Estados Unidos estão trocando suas redes fixas de cobre por fibra óptica e que a Vivo está preocupada com a modernização desse ativo.

Com informações do G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário