domingo, 8 de dezembro de 2013

Pressão do Cade sobre Telefônica pode ser chance valiosa. Entenda

O que você achou? 
A decisão do Cade sobre a Telefônica, controladora da Vivo e de parte da Telecom Italia (dona da TIM), para vender sua participação na TIM, pode resultar numa oportunidade de ouro para a empresa espanhola, segundo o Wall Street Journal.

Em uma reportagem publicada na coluna "Heard on the street" neste sábado (07), o Journal explica que, uma vez que a Telefônica não está com vontade de vender a Vivo, nem sua participação na Telecom Italia, a solução seria separar a TIM e compartilhá-la com a Claro e a Oi.

"Isso eliminaria um concorrente e traria uma economia substancial nos custos de cada empresa", diz a coluna, que lembra ainda que essa estratégia iria enfrentar vários obstáculos.

"Um sinal encorajador é que o Cade ainda não se opôs abertamente à ideia de um mercado de telecomunicações brasileiro, com três concorrentes importantes. Isso é uma porta a ser aberta para a separação tripartida da TIM", lembra o Wall Street Journal.

Na quarta-feira passada (04), o Cade puniu a Telefônica e a TIM com duas multas que, somadas, chegam a R$ 16 milhões. Ambas as penalidades dizem respeito ao descumprimento de cláusulas de um Termo de Compromisso de Desempenho (TCD) firmado pelo órgão antitruste com as duas companhias ainda em abril de 2010.

O tribunal também impôs a reversão do aumento da participação da Telefônica na Telecom Italia. "Ou a Telecom Italia vende a TIM no Brasil, ou a Telefônica deixa sua participação na Telecom Italia", afirmou o presidente do Cade, Vinicius Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário