sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Embratel investe US$ 400 milhões em novo satélite

O que você achou? 
A Star One, operadora de satélites controlada pela Embratel, anunciou a construção do Star One D1, novo satélite da empresa, que terá investimentos de US$ 400 milhões.

O novo satélite (primeiro da quarta geração da família Star One) terá como foco o sinal de Banda Ka) tecnologia que disponibiliza Internet e banda larga via satélite.

A cobertura de Banda Ka do novo satélite vai abranger as regiões Nordeste, Sul, Sudeste e partes das regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil.

Além disso, o Star One D1, atenderá também as bandas C (voz, TV, rádio e dados) e Ku (vídeo e telefonia), ampliando a oferta de capacidade satelital no Brasil, nas Américas do Sul e Central, incluindo o México.

O lançamento do satélite está previsto para o primeiro trimestre de 2016 e ele deve ficar em órbita por 15 anos, diz a Star One.

O Star One D1, de seis toneladas e composto por 28 transponders de sinal, será construído pela empresa canadense-americana Space Systems Loral e lançado ao espaço por foguete da empresa francesa Arianespace.

Para José Formoso, presidente da Embratel e do Conselho de Administração da Star One, o lançamento do D1 reforça a posição de liderança da empresa na América Latina, onde já conta com a maior frota, com sete satélites.

Atualmente, ela opera com cinco satélites geoestacionários (Star One C1, C2, C3, C12 e Brasilsat B4), além de dois em órbita inclinada (Brasilsat B2 e B3).

"O anúncio de hoje é estratégico por ampliar nossa capacidade satelital, especialmente em Banda Ka, para transmissões de dados, backhaul de telefone celular e atendimento ao Plano Nacional de Banda Larga”, afirma Formoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário