sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Anatel aprova transformação da GVT em Sociedade Anônima (S.A.)

O que você achou? 
O Conselho Diretor da Anatel aprovou hoje a reorganização societária da (agora sim) Global Village Telecom S.A. (GVT) Conforme o conselheiro Marcelo Bechara, a operadora vai se transformar em uma Sociedade Anônima, deixando a sua atual forma jurídica de Ltda. Foi autorizado também aumento de capital de R$ 138 milhões e a simplificação empresarial, com a eliminação de alguns veículos intermediários entre a operadora e a controladora, a francesa Vivendi.

A transformação da GVT em empresa com sociedade anônima é o passo inicial para o lançamento de ações e a capitalização através do mercado. A abertura do capital da companhia passou a ser vista como a melhor opção depois que a sua controladora, Vivendi (que está se desfazendo de ativos em outras partes do mundo, para reduzir sua dívida), não conseguiu vender a operadora brasileira pelo preço que havia pedido. Em uma disputa com a Telefônica|Vivo, que gerou muitas controversas e mesmo multa da CVM, a Vivendi comprou a GVT de fundos de investimentos israelenses e norte-americanos em 2009 

Nesta tentativa de se desfazer da operadora brasileira, embora tenham aparecido interessados, inclusive a Sky (controlada pela norte-americana DirecTV), o negócio não foi fechado porque os potenciais compradores acharam o preço muito salgado.

Foram eliminadas também duas empresas (GVt Holding e VCP participações) entre a operadora e a controladora, para tornar a estrutura societária mais simples.

No mercado, a alteração foi interpretada como uma preparação para que a empresa possa voltar a abrir o capital depois de uma tentativa mal sucedida de venda.

"A operação não promove qualquer alteração da estrutura da indústria instalada e, consequentemente, não tem condições de impor quaisquer efeitos líquidos negativos ao ambiente competitivo", constata a Anatel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário