domingo, 21 de julho de 2013

HSBC prevê “tempos difíceis” para Zeinal Bava na Oi

O que você achou? 
O banco HSBC diz que, com a desaceleração prevista na economia brasileira, a acionista brasileira da Portugal Telecom, a Oi, poderá pagar dividendos mais baixos.

“Cortamos recentemente as previsões de dividendos para a Oi e, por consequência, para a Portugal Telecom”, escreve o analista Luigi Minerva. O HSBC não espera que a Oi pague mais dividendos este ano e antecipa que a Oi entregue à Portugal "apenas cerca de 1 bilhão de reais por ano entre 2013-2015".

Isso faz com que também a Portugal Telecom possa passar a pagar 18 centavos por ação, menos do que os atuais 32,5 centavos por ação.

Na referência à chegada de Zeinal Bava ao cargo de CEO da Oi, o analista diz que “apesar das provas dadas no passado (“track record”), o novo CEO enfrenta tempos difíceis no Brasil”.

"Bava é um dos mais respeitados gestores de telecomunicações da Europa, mas os desafios estruturais que enfrenta na Oi são de uma escala diferente dos que enfrentou na PT", escreve o HSBC.

O analista Luigi Minerva salienta que "a vasta maioria das redes da Oi são de cobre com várias décadas de antiguidade, incapaz de concorrer com outras plataformas de fibra óptica mais avançadas".

Apesar do corte do preço-alvo, de quatro para três euros, o HSBC manteve a recomendação da Portugal Telecom em “neutral”.

As ações da Portugal Telecom estão a descer 1,47% para 2,744 euros, entre as maiores descidas do índice PSI-20.

Nenhum comentário:

Postar um comentário