sexta-feira, 26 de julho de 2013

Grupo Vivo lidera queixas no Procon de São Paulo no semestre

O que você achou? 
O grupo de telecomunicações Telefonica|Vivo liderou as queixas de consumidores em São Paulo no primeiro semestre do ano, com 5.756 reclamações, segundo ranking do Procon-SP. O Itaú Unibanco ficou em segundo, com 3.981 registros, seguido pela operadora Claro, com 3.703.
De acordo com o Procon, no caso da Vivo, o serviço de telefonia fixa foi o principal culpado pelo maior número de reclamações, visto que as demais operadoras como a Oi, TIM e Claro não possuem serviço de telefonia fixa por cabo no estado, tendo assim um menor número de clientes, resultando logicamente num menor número de reclamações. “Inclusive sobre questões básicas como atrasos para instalação de linhas e inoperância do serviço (falta de reparo, linha muda), todos com reflexo direto na qualidade da prestação de serviço, indicando problemas estruturais da empresa”, afirmou o órgão de defesa do consumidor.
O Procon aponta ainda que outras empresas de telecomunicações figuram no ranking negativo, com reclamações de oferta, dificuldades de cancelamento de contratos e vícios na prestação de serviço de banda larga móvel e fixa.
Na lista de queixas por setor, a liderança ficou com os serviços de telecomunicações, com 39.520 processos.
As instituições financeiras aparecem na sequência, com 34.971 reclamações. “Como no ano passado, ainda persistem os problemas com cobrança de valores não reconhecidos em faturas de cartões de crédito e conta corrente, além de muitas reclamações sobre a cobrança de tarifas, especialmente as relacionadas a financiamento de veículos”, informou o Procon.
A entidade apontou ainda, neste ano, as dificuldades com o setor de comércio eletrônico. “Além de concentrar diversos problemas, como a não entrega dos produtos ofertados, também fez surgir uma nova atividade, a das chamadas ‘facilitadoras de pagamento’, que vêm crescendo em número de reclamações, com baixos índices de solução”, apontou o Procon.
De acordo com órgão estadual, as empresa que oferecem a garantia de compra segura no meio eletrônico, “revelam estrutura inadequada para atender os consumidores e, na tentativa de se eximirem de responsabilidade, perpetuam ‘um jogo de empurra’ entre lojistas e meios de pagamento”.
Segundo o Procon, as 30 empresas à frente no ranking concentram mais da metade das reclamações feitas no semestre.
Veja abaixo a lista das 10 empresas mais reclamadas no período e o número de queixas:

Ranking das 10 empresas mais reclamadas

Fonte: Procon-SP
PosiçãoEmpresaNº de queixas
GRUPO VIVO5.756
GRUPO ITAU UNIBANCO3.981
GRUPO CLARO3.703
GRUPO BRADESCO3.041
GRUPO PÃO DE AÇÚCAR2.369
TIM CELULAR S/A2.346
GRUPO NET2.222
GRUPO OI2.010
GRUPO SANTANDER REAL1.572
10ºSKY BRASIL SERVIÇOS LTDA1.455

Nenhum comentário:

Postar um comentário