sexta-feira, 14 de junho de 2013

Relatório da Anatel detalha as falhas das operadoras no Ceará

O que você achou? 
Relatório da Anatel revela que as empresas ainda falham em quesitos de qualidade no DDD 85, que abrange Fortaleza e outras cidades cearenses. Os dados mostram que a Oi ultrapassa o máximo tolerado em número de chamadas não completadas. As ligações pela TIM caem mais que o limite estabelecido pela Anatel. As informações são referentes ao primeiro trimestre do ano, os mais recentes disponibilizados pela Agência.

Em janeiro e fevereiro, a TIM ultrapassou o limite de quedas de chamada admitido pelo órgão, que é de 2% das ligações por período de maior movimento (PMM), que vai de 10h às 13h e de 18h às 21h. No primeiro mês, o índice de falhas em chamadas da operadora em um dos PMM foi de 2,15% e, no mês seguinte, de 2,16%.

Já em relação às falhas de ligações em tentativas de originação (complementos de chamada), foi a Oi que não alcançou a meta. A Anatel exige que 95% das ligações feitas sejam completadas. No entanto, a operadora completou apenas 93,74% das chamadas em janeiro, 93,63% em fevereiro e 94,81% em março.

Apesar de ter cumprido as exigência da Anatel, a Claro apresentou o maior número de eventos significativos de interrupção do serviço, atingindo quase todos os municípios do Estado e com duração de até nove horas. Das dez interrupções registradas que tiveram maior impacto, quatro foram da Claro, que por três vezes interrompeu o serviço para 156 municípios, uma delas por nove horas. Em outra ocasião, foram 20 municípios sem serviço da operadora. As outras seis interrupções que constam no ranking foram da TIM, mas de impacto menor.

A Anatel não tem metas para os períodos de interrupção do serviço, mas as falhas (que podem ser decorrentes de problemas nas estações, nos meios de transmissão ou falta de energia) são cadastradas. No decorrer do ano, o órgão irá aglomerar os eventos e avaliá-los para que seja instaurado um processo administrativo no ano seguinte. As empresas podem entrar com recurso ou pedido de reconsideração.

A TIM e a Oi, por meio de suas assessorias de imprensa, afirmaram ter tido melhorias significativas em seus indicadores nacionais na avaliação trimestral divulgada pela Anatel (referente a novembro e dezembro de 2012 e janeiro de 2013).

A TIM ressaltou, ainda, que aguarda publicação oficial da Anatel para se pronunciar sobre os dados levantados. A operadora também destaca que, no triênio que se encerra em 2014, deve investir R$ 172 milhões em infraestrutura no Ceará.

Já a Claro informou que investe em tecnologia, ferramentas e treinamento de pessoal especializado e que se coloca à disposição para atender a todos os casos por seus canais disponíveis: atendimento telefônico, e-mail e atendimento pessoal.