sexta-feira, 7 de junho de 2013

Novo sócio pode dar fôlego às contas da Sercomtel em Londrina

O que você achou? 
A Sercomtel, em Londrina, pode buscar um novo sócio para conseguir reorganizar as contas. A possibilidade ainda é estudada pelos diretores, que tiveram negado pelos acionistas o aporte financeiro de R$ 47,6 milhões. Em 30 dias, o presidente Cristian Schneider deve apresentar um planejamento de reestruturação da empresa.

Schneider comentou que ainda é muito cedo para falar em novos sócios. "Não é que nós estamos buscando novos sócios, mas esta seria uma das estratégias possíveis para reestruturar a Sercomtel. É preciso um trabalho complexo e amplo", disse.

Ele explicou que, a curto prazo, estão sendo cogitadas outras ações para reascender as contas da empresa de telefonia. Uma delas é a alienação de um terreno da Sercomtel, que fica na Avenida Higienópolis e é avaliado em cerca de R$ 20 milhões.

"É uma série de ações que não podemos ainda destacar. A empresa mexe com mercado e quaquer informação pode impactar positiva ou negativamente. Nós estamos correndo contra o tempo. Diria que esses próximos seis meses são cruciais para a sobrevivência da Sercomtel", pontuou.

O presidente da empresa londrinense reconheceu que para reequilibrar o caixa financeiro será necessário promover cortes significativos de custos fixos. "Temos contratos de terceirizadas, despesas grandes de pessoal", comentou.

Na tarde desta quinta-feira, Schneider participa de uma solenidade na Câmara Municipal de Londrina para falar sobre os 45 anos da Sercomtel, aniversário que será comemorado no próximo dia 6 de julho a convite do vereador Tio Douglas (PTB).