terça-feira, 4 de junho de 2013

Cultura pede a Anatel para também tornar-se canal obrigatório

O que você achou? 
Tendo em vista a expansão de sua cobertura nacional, a TV Cultura requisitou à Anatel sua inclusão na categoria de rede nacional de televisão. O requerimento foi enviado semana passada e a Fundação Padre Anchieta, mantenedora da emissora, aguarda resposta.

Caso seja inclusa, a Cultura deverá se tornar canal obrigatório na grade de canais de operadoras de TV paga com sinal extensivo a todo território. Segundo a Anatel, uma emissora atinge essa classificação quando sua rede abrange pelo menos 64,3 milhões de pessoas (um terço da população brasileira). A Cultura já alcança 68,7 milhões de brasileiros, acima da faixa da agência.

A medida deve favorecer a distribuição do sinal da emissora em TV paga, principalmente via satélite, como Sky e Claro, e em pacotes HD. A novidade chega em momento especial para a Fundação, que trocou de presidente recentemente. Marcos Mendonça assumiu o lugar de João Sayad em meio a um grande enxugamento financeiro e à queda de repasse governamental em 2012, procurando, assim, por novas fontes de receita, apesar do reduzido share de audiência.